Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

EU SÓ NÃO GOSTO DE "ESPERTEZAS"

Apesar do cansaço resolvo dar uma visitada em alguns blogs que conheço e costumo frequentar. Uns de direita, outros de esquerda, mas  uma coisa fica muito nítida, o completo e mais profundo desrespeito à inteligência do cidadão. Daquele mesmo cidadão que paga todos os malditos e absurdos impostos que sustentam tanta farra, tanta folia, tanta palhaçada que chego a ficar tonto.

Bem...!  Não há muito o que dizer, nem sequer mais argumentos com que se protestar, já que diante de tamanhos absurdos, o que ainda resta para dizer que ainda não tenha sido dito?

Nos blogs em que eu participo a ponto de já me conhecerem, sabem que não tenho partido político, sabem que não quero e não vou defender qualquer um que se auto-intitule "representante do povo". Para mim, políticos são raças de víboras que se matam para a perpetuação de seus pedestais.

Já me disseram que não devo generalizar, mas quando assisto certas atitudes de complacência e cumplicidade ou quando muito, essas se tornam opos…

FRAN E A PAIXÃO LEGUMINOSA

Imagem
Nesses dias de correria em que não tenho tempo de escrever nada, ou quando tenho, não contabilizo ânimo para tal, me deparo com uma "beringela" em cima da pia da cozinha.
Pego o legume e observo seu brilho característico, sua cor rôxo-escuro, e lembranças começam a se formar na mente.

Quando minha filhota Fran tinha lá seus dois anos e poucos de vida e quando fazíamos compras em mercados, sacolões, mercearias, etc, lá vinha ela com a leguminosa nas mãos e aquela expressão facial tão característica dela com seus "três lábios", essa expressão na qual a língua ficava entre os dois labiosinhos, também era conhecida quando se esforçava para eliminar alguma coisa mais "substanciosa" no banheiro.

Incrível o encantamento dela pelo tal legume. Várias vezes tivemos que comprar alguma só para agradá-la, já que depois, não deixava ninguém mexer com a tal "beringela".

Tudo muito natural, coisa de criança pequena...sei!!!!

Mais de vinte anos depois, quando de…