Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

AOS QUE NÃO ME REPRESENTAM

Qual o significado do voto?  Pelo que eu sei, é instrumento pelo qual, um povo escolhe um cidadão que irá representá-lo e defender seus interesses dentro de uma democracia.  Uma democracia, por sua vez, impõe que esse representante escolhido por maioria, aja de acordo com regras estabelecidas e que ninguém parece se interessar muito por elas após o pleito.  Dessa forma é que surgem os populistas, os vigaristas de plantão.  
Faz muito tempo que optei pelo "não voto", simplesmente por não confiar em nenhum desses que se apresentam.   E vejo que tinha toda a razão.  Já fui muito criticado por isso com pessoas me dizendo que eu não estou exercendo minha cidadania, minha escolha, que estou ajudando o outro, enfim, uma apelação que nunca me convenceu.
Primeiro;  não estamos em uma democracia plena, até pelo fato de o voto ser ainda obrigatório, mesmo que alguns insistam que não é.  Mas é!!!!
Segundo;  não confio nesse sistema político, muito menos no sistema eleitoral com urnas e…

SE NINGUÉM GANHA, TODOS PERDEM.

A maior discussão do momento é a tal PEC 241.  Uma Proposta de Emenda Constitucional que já passou por duas votações na Câmara dos Deputados e agora segue para mais duas apreciações no Senado.  Tudo seguindo os trâmites legais.

O debate segue paralelo à grandes confusões e enormes tentativas de obstrução.  A oposição, embora não apresente quaisquer outras alternativas viáveis para tentarmos sair desse atoleiro financeiro, se contenta apenas em criticar, e tentar impedir por todos os meios a sua aprovação final.

Da parte do governo, existe o pecado maior de não instruir devidamente a população sobre o real significado da proposta, deixando margem para que possam sugerir e imaginar aspectos terríveis da sua aplicação.

A maior e mais alardeada é sobre a Saúde Pública.  Em seguida vem a Educação.

Ora, uma proposta, depois de aplicada, pode muito bem ser modificada caso haja necessidade.  Pode ser alterada, adaptada, enfim, moldada à realidade ou necessidade do momento.  Eu até entendo so…

# FAAAAALA CUNHA !!!!

Imagem
Eita!!!!  Há um cheiro de pólvora nos ares políticos brasileiros.  Ontem foi preso o ex-deputado, e ex-Presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha.  Finalmente!!!!

A maioria da "deputaiada" entrou e obsequioso e insinuante silêncio, com exceção apenas dos declaradamente adversários, todos os outros, nem tão discretamente, abandonaram o plenário da Câmara, e foram se refugiar em seus gabinetes, ou se pendurarem em seus telefones.  Excelente oportunidade para se gravarem as conversas.  Pena que a Justiça não permite....fazer o que.

Hoje, quase ninguém dando declarações.  Todos, ou quase todos mudos.  Cunha é agora um barril de pólvora em cujo estopim, Sérgio Moro colocou fogo.  O ex-dono-do-mundo  está agora  preso num cubículo de 12 metros quadrados, andando de lá pra cá e de cá pra lá, maquinando seus próximos passos.  Vai continuar um livro que está escrevendo sobre COMO FUNCIONA A NOSSA DEMOCRACIA DE VERDADE.

Situação e oposição, encontram-se nesse momento em alerta r…

INFERNO NO CÉU

Fico imaginando um mundo diferente.  Utópico, porém, divertido em se imaginar.  Poético? nem um pouco.  Mas tenho certeza de que muitos gostariam que fosse assim, só que não costumam questionar o porque de não sê-lo.

Para muitos, e muitos, o mundo ideal deveria ser pacífico, sem diferenças sociais, sem disputas, sem discussões, sem conflitos nem preconceitos.  Nem precisaríamos de leis, já que todos saberiam a parte que lhe cabe e os limites a que podem chegar.

Um mundo sem guerras, sem fome, com doenças perfeitamente controláveis, enfim... um paraíso!

...ou talvez...

o próprio inferno!

Habitamos um mundo que aparentemente não foi muito justo com alguns povos, seja pelo clima, pela geografia, pelas riquezas naturais, enfim, tudo foi até que injustamente distribuído inclusive parecendo de forma proposital.  A competição impera até mesmo antes do próprio nascimento de cada ser que se vê obrigado a seguir uma disputa ferrenha contra milhões de outros, a fim de poder simplesmente, nascer…

ROMPENDO A CASCA

Lendo algumas matérias por esses tempos sobre novas descobertas de planetas possivelmente com água, e atmosfera viável à exploração, fico filosofando enquanto observo a imensidão escura em noite calma.

Existe um silêncio sepulcral naquele infinito que se descortina além da visão, até da imaginação.  Mundos gigantescos, galáxias, nebulosas, enfim, suponho que escape além da nossa tão limitada imaginação.

Um assunto que sempre me intrigou, e tive muito contato com ele nos idos anos 80, foi a respeito de existir ou não outras formas de vida no universo.  Parto do pressuposto também de que seria um imenso desperdício não haver.  Então, havendo, mesmo que se descubram organismos microscópicos nas luas que orbitam alguns planetas como Europa de Júpiter, ou tantas outras, enfim, se existirem vidas ainda nesse estágio inicial, também pode significar que devem existir vidas mais complexas.

Outro desperdício, agora  de conhecimento, seria se morrêssemos  sem saber!

Por outro lado, quando nos c…

ENQUANTO NÃO CHEGA O VERÃO

Eu deveria estar feliz em ver uma mudança começando.  Eu deveria estar exultante em perceber o quanto estava certo em sempre anular meu voto como forma de protesto e não ter sido quase um cúmplice de tanta maldade que fizeram e ainda fazem com o nosso país.  Eu deveria estar alegre por enxergar algo que muitos não conseguiam.  Mas, enfim, não estou não!

Sempre que compareço à urna e anulo meu voto, acabo por me sentir mal.  Ontem não foi diferente.  A A única mudança substancial que presenciei, foi o vazio naquela escola.  O desinteresse dos que chegavam, votavam e saiam.  Da falta de conversas alegres, das crianças brincando enquanto os pais exerciam sua cidadania.  Não que eu não tenha exercido a minha, sempre exerci, porém, na forma de protesto, mas isso já é uma história antiga e já tenho postado muito a respeito.

O Partido dos Trabalhadores foi o maior derrotado.  O mito, o sagrado ungido, o monstro sagrado da política brasileira, aquele que ameaça sempre voltar se não pararem d…