Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

LEMBRANÇAS EM SÁBADO DE CHUVA

Imagem
Ah quando chega a época de passar por lembranças tão gostosas. Nada melhor que lembrar das "meninas" quando ainda eram pequenas. As duas cresceram, mas pra mim, continuam do mesmo jeito, só que com roupagem maior. Apesar de terem passado dos vinte, ainda me comunicam e, às vezes, até pedem para ir a algum lugar se for meio distante. Acho bonito isso.
Assistindo algumas passagens filmadas delas ainda pequenininhas com aqueles vestidinhos que a avó fazia e que elas achavam o máximo. Cabelos desgrenhados, carinhas sujas de terra, correndo descalças, rindo alegremente, pronunciando palavras de forma maravilhosamente errada e que, detestei quando às corrigiram.
Qualquer objeto se torna um brinquedo melhor do que os adquiridos em lojas. Ficavam horas sentadas de frente para a janela se imaginando em uma nave, ônibus, automóvel, sei lá. A imaginação correndo descontrolada para todas as direções, o impulso incontrolável de estarem em todos os espaços possíveis. É isso...impulsividad…

ALLAH vs YAHVEH

Véspera de feriado!  Sento-me diante dessa telinha e vejo as notícias nos diversos portais e blogs que costumo seguir. Amanhã é dia da consciência negra, nem sei porque inventaram isso. Talvez uma forma de nos redimir perante pecados cometidos por nossos ancestrais idiotizados pelos infortúnios capitais.
Mas o que me chama a atenção, não é a crescente evolução da "política" da violência de São Paulo. Essa é só para produzir manchetes ilusórias sobre um conflito que nem existe, mas fazem questão de que deve existir, alimentando o sonho de muito marginal que nem estava disposto mas que devido à propaganda, resolveram "detonar" um pouquinho.

O fato desagradável, é o conflito entre palestinos e judeus. Desagradável pela sua complexidade, longevidade e inevitabilidade. Já que é um conflito de cunho mais religioso do que geográfico. Os judeus invadiram e tomaram o Estado de Israel com o apoio dos aliados logo após a segunda guerra mundial. Sua terra prometida estava enfi…

NÃO A PRISÃO, SIM À CLAUSURA COMPULSÓRIA

Eu ainda me lembro do sentimento de repugnância que me causava quando, ao assistir algum filme de ação ou um romance qualquer onde, no final, o vilão, se encontrando em situação claramente evidenciada num desfecho desfavorável, apela às mais brutais covardias para tentar se safar o mais ileso possível!

Eu até posso entender o desespero como causa, mas simplesmente não posso perdoar. Durante todo o enredo o distinto bandido se refestela, se engrandece diante das vítimas, se sobrepõe através de sua arrogância, humilhando aqueles que só podem se agarrar à confiança quase religiosa na justiça, senão, ao menos  na justiça Divina  !

Hoje, verifico boquiaberto a tal "constatação" do Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso, sobre a precariedade do nosso sistema penal no que se refere à "salubridade" e "precariedade" dos presídios brasileiros. Só notou isso agora Ministro?  Teu partido está no poder há tantos anos, sua pasta recebe recursos mais e mais a cada ano…

FANTASMAS DO SÓTÃO E DO PORÃO

Imagem
Há algumas décadas atrás eu também fui iludido por uma sensação confortante de que, poderia sim, haver uma mudança nos rumos políticos da Nação! Surgia em meio ao caos reinante como de costume, um indivíduo convincente e de oratória brilhante lançando-se no cenário nacional junto de seu partido novo que indicava uma "reconstrução" até na própria sigla.
Mas bastou alcançar o poder e submergiu como todos os outros sempre submergem, na lama e no esgoto em que se sustentam apesar de que, isso lhes garante o "status quo" do qual jamais querem abrir mão!

Na época, não podíamos fazer grande coisa!   Lamentar, soltar impropérios, talvez alguma manifestação que frequentemente era usada mais no sentido de manipulações políticas e ideológicas, sem resultado prático nenhum no campo da verdadeira concreticidade.

Nosso sistema político só fez piorar desde sempre. Corrompe sem piedade aqueles que se aventuram em suas entranhas. Abraça os que se vendem barato, acolhe os que se ven…