CONJUGANDO O VERBO PROTESTAR

A moda agora é "protestar", tudo bem, é um direito do cidadão. O que acho estranho é a forma como isso vem sendo tratado. Em todos os portais de notícias, em quase toda a blogosfera, lá estão os blogueiros e colunistas falando sobre os tais protestos.  Como é que alguém ainda se espanta?  Eu fico espantado é com a demora para que isso ocorresse.  Nunca vi um povo mais manso que esse. Um povo em que a classe média sustenta com tributos os governos que lhes levam praticamente quase a metade do que trabalham pra receber e ainda são demonizados?  A classe média tem que pagar, a classe alta fica na dela  e a classe mais pobre sendo corrompida com a ínfima parte do que sobra do butim arrecadado!
 O que está acontecendo agora é só o barulho da primeira ficha caindo, só isso.  Outras virão. É evidente que existem aqueles que só querem colocar os bichos pra fora. Cobrem o rosto, ou a cara e se misturam aos descontentes para aproveitar o momento. Mas existem aqueles que estão realmente pelas tampas.

Não é o caso de imaginar que esteja em andamento uma guerra civil. É só o povo encontrando um meio de dizer "basta", já que o "cansei" foi ridicularizado.  Fico imaginando como serão as próximas eleições.  A quantidade exorbitante de votos-nulos.  Os protestos nada mais são do que a expressão represada há muito nos corações daqueles que se sentem ludibriados por longo tempo. Churchil tinha razão!

O medo se instala nos corações daqueles que se sentem culpados, pela simples e clara razão de que "são culpados".  Eles sabem disso. Tentam desviar o foco, mudar o assunto, mas continuam da mesma forma, do mesmo jeito.  Não se preocupam achando que tudo isso pode ser apenas uma fase ruim.

Eu sinceramente espero que não.

Nossos tributos aos "deuses" devem ter o retorno prometido. Somos cidadãos, não escravos da servidão.

O povo só está demonstrando sua perda de fé nas instituições.  Todas já viraram mecanismos de manipulação de votos e nada mais. Não prestam para aquilo a que foram criadas e destinadas. Tornaram-se moedas de disputa para "agasalhar" compadrios.

O povo mais pobre, aquele povão mesmo, ainda não se manifestou por não entender nada do que está acontecendo.  Ele aprova...mas não entende.  Na sua ingenuidade manipulável através de programas sociais, ainda não percebeu o quanto se vendeu para aceitar essas esmolas que lhes tiram a dignidade.

Quando finalmente tomar ciência disso, ah!!!!   Aí sim, o bicho vai pegar.

...mas enquanto isso, os aviões e  helicópteros carregados de comitivas gastadeiras, continuarão voando por sobre nossas cabeças.

...e os urubus continuarão voando sobre os girassóis!!!!

Comentários

  1. Pois é Robson. É o que vemos ,protestos e mais protestos. Vamos ver o que vais dar isso.

    ResponderExcluir
  2. Os protestantes até que erguem bandeiras com as quais, como vc sabe é minha também; saúde pública. Mas, desconfio que trata-se apenas de uma espécie de ''ISCA'' ou chamariz apenas para ganharem a simpatia do público.
    Tomara que eu esteja enganado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA