MAIS UM ALERTA DA CONTAGEM REGRESSÍVA

E mais um bloco gigantesco de gêlo conhecído por "Iceberg" se desprende, desta vez na Groenlândia!
Há poucos meses atrás, foi na antárctica. Quase ninguém comenta o assunto, vísto os temas políticos internos serem mais poderosos. É certo. Eu também fico nesse impasse.
O interessante do fato desse novo despreendimento de gêlo, é que assim fica mais rápido, pois sabemos que o processo de derretimento é um pouco mais lento.
Assim vamos perdendo com mais rapidêz, e eficiência o manto branco gelado no sul e no norte.
As águas oceânicas vão diminuíndo o gráu de salinidade, e consequentemente alterando o fluxo das correntes marítimas.
Sabemos que os ventos na atmosfera são causados pelos movimentos dos ares aquecidos de forma ascendente, e de descendente dos ares mais frios. O mesmo se passa com as correntes oceânicas, porém, a salinidade também exerce sua participação delicada nesse aspecto.
Não...! Não há mais como ficar se preocupando com simples papéis jogados na rua. Não há mais o porque de gastármos neurônios em busca de soluções a médio, e longo prazo para reciclagem, ou pequenos detalhes educacionais para uma melhor qualidade de vida.
O que já se necessíta urgentemente, é de medidas extremas...Drásticas...Uma completa mudança de rumo, antes que o rumo se perca.
Nesse exato instante, uma cidade flutuante navega pelo mar do norte. Ameaça a navegação, e vai se derretendo.
Os resultados em uma sequência absurda vão se mostrando. Enchentes na Àsia, calôr extremo na Europa, tremôres constantes nas Américas, sêcas, nevascas, enfim, bandeiras tremulando em todas as direções emitindo seu desesperado S.O.S nas fuças não só de ambientalístas ou eco-militantes, mas também à qualquer ser que se preocupe com os efeitos que já se avizinham.
Apesar do controvérso documentário do ex-candidato à presidente americano Algor já ter emitído um aviso recentemente, gostaría de saber se já existe algum "UMA VERDADE INCONVENIENTE II".
Este é o têrmo...INCONVENIENTE.
É muito inconveniênte agora dizer para esquecerem o pré-sal. É muito inconveniente agora dizer para investírem com todas as fôrças em energías límpas.
É muito inconveniente agora tentar convençer o mundo já mergulhado numa crise financeira de proporções bíblicas, de que essas mesmas proporções caminham para apressar situações insustentávelmente pióres que as já enfrentadas.
Tivemos uma enorme chance no último fórum internacional, e parece que o desperdiçamos.
Os desperdícios sempre nos foram perdoados, mas ao que parece, até a paciência das fôrças da natureza tem limite.
...morrendo, e aprendendo!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS