COMO UMA LÁGRIMA NA CHUVA

Outro fato sem sentido nos explode na cara. Um fato talvez, que nem venha a causar tanta comoção devido ao "tempo político" que atravessamos.
Quem iría reparar em uma lágrima no meio da tempestade?
-"Estou sem rumo...Nada mais importa"- Diz um parente, talvez a coisa mais esperada, e realmente inteligênte a se dizer. Embora de uma tristesa inconsolável.
O nome da "lágrima" é Miguel Cestari Ricci dos Santos.
Não importa o quão se qualifique esse garoto de apenas 9 anos. O mundo não se importa se era um ótimo estudante, um excelente menino, ou todos as boas coisas que se diz normalmente de um anjo quando parte. Isso sería maldoso. Isso daría guaríta à argumentos que passassem por meios contrários. Que importa se ele não fosse assim?
Esse é apenas mais um caso isolado. O montante de casos isolados começa a ganhar formas perigosas, quando se aproxima do entendimento de que tudo se pode.
Exemplos vem de cima, e embora o esfôrço dos pais em provar isso, fica difícil para os jovens, lhes dar crédito quando podem facilmente observar o contrário.
Não há argumentos políticos, não há argumentos religiosos...tudo porque, não há argumentos...

Quem sería o terrível criminoso? Outra criança? O desleixo da escola? Havería desleixo? Os vídeos-games? As inoperâncias de diversos órgãos em todas as esferas governamentais? Os valores cultivados? Quem podería responder com absoluta precisão, e com isso poder enxugar mais essa lágrima social? Apenas mais uma, entre tantas...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS