CRÉDITOS E DÉBITOS DA VIDA

Há algumas semanas atrás fui alertado pelos meus funcionários sobre um menino chamando à beira da rodovia que passa ao lado de onde mantemos a fábrica de tijolos.  Ele não havia entrado, não estava no portão, simplesmente parou sua bicicleta junto à cerca e chamou qualquer um que pudesse lhe atender.
Resolvi então atendê-lo e caminhei até lá!

Não devia ter mais de 12 ou 13 anos. Um garoto mirrado com olhar apreensivo, parecia estar muito ansioso e então descobri o motivo.

- Moço...o senhor tem fogo???  - Ele pergunta levando à boca um baseado bem enroladinho...!

Um misto de tristeza e raiva me tomou.  Primeiro uma vontade enorme de arrancar aquela merda da mão dele, mas depois foi substituída por outra vontade, a de abraçar aquela criança e convidá-la a conhecer  a entidade em que ela, por ignorância, estava solicitando apoio ao seu vício.

Perguntei então se ele sabia o que era aquele lugar...Ele responde que não. Eu digo que é um centro de recuperação de drogados que, como ele, haviam iniciado seu inferno na terra com simples invólucros inocentes como aquele que estava em sua mão e lábios.

O menino então se assustou, questionou se era sério, montou na pequena bicicleta e se foi estrada afora.

Tenho ouvido relatos dos internos sobre seus sofrimentos que dariam verdadeiros filmes de terror. Vejo todos os dias suas lutas particulares e coletivas. Ouço seus gritos quando ainda estão no período de abstinência mais crítico, olho com tristeza e talvez alguma esperança para aqueles que saem pelo portão da entidade depois de "desistir" da luta.  Olho com esperança e votos silenciosos para aqueles que cumprem seu tempo e voltam ao mundo. Saem pelo portão com sua pequena bagagem, muitas vezes apenas uma sacolinha de plástico carregando qualquer coisa. Caminham uns duzentos metros até desaparecer na próxima curva. Até agora, somente soube de dois aparentemente recuperados. Todos os infindáveis "outros" voltaram a "CAIR" que no linguajar deles significa voltar às drogas. Também outros morreram nas mãos dos traficantes ou da polícia.

São pouco mais do que meninos. São muitos rapazes inteligentes, com talentos extraordinários, porém, uma baixa autoestima compreensivelmente impressionante.

Vão perdendo seus créditos e acumulando débitos pela vida!!!

Quando ouço, leio, ou vejo gente defendendo a descriminalização das drogas, me sinto atingido, não no peito, mas NA CARA!!!!!

Aquele que se atreve a abusar do direito democrático de expressar tamanha estupides, só pode estar; e isso é o que eu espero, profundamente desorientado. Não faz ideia da enormidade do que supostamente defende.

Não me interessa se isto tem ou não tem caráter progressista, se tem ou não tem caráter político-partidário, na minha opinião, isso simplesmente NÃO TEM CARÁTER ALGUM!

Querem punir apenas os traficantes e não os viciados?  A grande maioria dos viciados que conheço, também traficam para sustentar o vício """caralho"""!!!!!

Roubam, se prostituem, se internam, voltam ao vício, voltam à roubar, à promiscuidade, se internam novamente, choram, gemem, gritam....!!!   Berram enfim para um mundo que insiste em lhes virar às costas quando mais precisam.  Perdem amigos, familiares, amores, respeito próprio, dignidade, enfim...perdem a vida!!!

Quem defende tamanha palhaçada argumentando sobre punir apenas traficantes e não os viciados, deve conhecer apenas aqueles bem abastados que não precisam recorrer à práticas horríveis a fim de sustentar o próprio vicio.

Sou pai, sempre mantive um canal aberto com minhas filhas nesse sentido. Nunca as proibi, mas sim, orientei à apenas observar e por fim, tirarem suas próprias conclusões.  Observar as amigas que fumam um inocente baseado com os "amigos e amigas".  Depois de algum tempo, o que não passa de alguns meses, às vezes, semanas,  já dá pra se notar o aspecto que adquirem.

Mas, se querem mesmo insistir nesse absurdo, sugiro que antes, visitem entidades que tratam desses jovens. Ao invés de fugir comodamente para argumentações "deliciosas" sobre liberdade, imaginem sendo operados por um cirurgião que acabou de se "envenenar" ...mas só um pouquinho!!!!

Se não é possível mais tentar controlar o descontrole, então recrudesçam...

...mesmo que  " perdendo la ternura...

...mas la vida...jamás!!!!"




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA