DIANTE DO UNIVERSO A MEDIOCRIDADE RELIGIOSA

Parece não haver outro assunto no momento além do atentado terrorista ocorrido em Paris. Não que não deva ser comentado, afinal de contas, foi mais um golpe contra a imprensa de maneira completamente inaceitável.  A chama da islamofobia se reacende novamente por todo o mundo.
O que prega o Corão que permite tantas interpretações nesse sentido?  Mais uma porcaria escrita de forma a criar interpretações absurdas que se espalha como uma doença pelo mundo.

Contudo, retirando-se o fato de a imprensa ter sido atacada de forma tão brutal, nada há de novidade já que conhecemos muito bem do que são capazes os adeptos do terror.  Alguns invadem e matam, outros deixam bombas e matam, outros ainda se explodem junto.  Tudo é terrorismo.  Temos uma Presidente que, além de se orgulhar de seu passado onde também cometeu ou participou direta ou indiretamente de feitos parecidos, ainda se coloca como lutadora pela democracia quando todos sabem que, na verdade,(e isso já foi confessado)  lutaram por uma ditadura ainda pior.

Mas a questão é outra. O que me leva a analisar é o fato de tanta preocupação com um problema externo quando temos cerca de 50 000 mortos todos os anos no Brasil.  Mortos com intenção e não por acidentes como alguns querem acreditar.  Mortos que não recebem qualquer tipo de reparação quanto mais alguma atenção por parte dos governos.  Números oficiais nem sempre são confiáveis; então, devemos estar ai na marca dos 60 ou 70 mil ao ano.  Então eu pergunto; estamos em guerra? Estamos em conflito para exibir números tão absurdos todos os anos?  E o que tem adiantado? O que tem feito o poder público? O que temos feito nós mesmos além de nos trancarmos e nos encarcerarmos dentro de nossos lares ou de nós mesmos nos alienando a esse problema que só vem crescendo?

Eu sinto muito pelos mortos na França, assim como senti pelos mortos nas torres gêmeas, ou qualquer outro ataque covarde desses demônios travestidos de mártires.  Antes de sair por aí pregando maldições aos seguidores de Maomé, eu peço que esses seguidores então, é que cuidem de tratar esses filhos da puta da forma como merecem.  Se existem infiéis que mereçam ser exterminados que sejam eles, já que  não são fiéis à suas própria religião. Negar esse fato é também aceitar que os bons islâmicos é que são infiéis e, portanto, fora das suas práticas adequadas.

Por isso é que me mantenho sem religião,. Por isso mesmo eu não me canso de sempre dizer que "religiões só dividem".  Acredito em Deus sim.  Não Aquele que me apresentaram, mas ao Deus de amor e perdão.  Jamais ao vingativo, mesquinho, ciumento, sanguinário que se apresenta como dizem.

Minha crença é tamanha que demonstro isso não acreditando em demônio como entidade.  Onde dizem que existe demônio eu já verifico que, na verdade, é só a falta de Deus. Assim como onde dizem existir escuridão, nada mais é do que a simples falta de luz.

Todas as religiões, na verdade, são puramente incompreensíveis pra mim.  Não entendo a forma como se dedicam à elas, muitas vezes tão absurdamente hipócritas.  Respeito sim, todas, mas não as entendo como ""religação"""   de Religare,  já que nunca nos desligamos do Criador.

Uma nos manda matar os infieis, na outra a tolerá-los e perdoá-los.  Dessa forma injusta de lutar,é que o resultado se apresenta da forma como está. Milhares de cristãos massacrados todos dias pelo mundo.

E nosso país continua produzindo cadáveres e encarcerados vítimas de qual Senhor?????


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA