NAVIOS SEM CAPITÃES

Dessa vez, eu não compareci ao protesto. Não vejo mais a necessidade de competir com aqueles que já sabem o que lhes está reservado, nem servir como unidade quantitativa de manobra por qualquer oposição. Além disso, a pauta não era a minha. Não tenho interesse no impeatchman presidencial, isso não resolveria nada!

O que estou presenciando é, um país prestes a agonizar. Medidas paliativas, superficiais, porém, de grande impacto negativo estão sendo tomadas. Parece que;  ou não entenderam, ou fingem que não entendem o que a população realmente quer.  Não observaram o contexto, não sentiram a necessidade óbvia de mais responsabilidade pública e menos disputas particulares.  Em seus sonhos megalomaníacos empurram o Brasil para um perigoso conflito em que muitos já estão até pensando em armas. Muita besteira e fanfarronice nesse caso!

O que eu quero, e também a maioria pelo que pude observar, é que, simplesmente governem de verdade. Que assumam as responsabilidades de cada um e arquem tanto com bônus, como também os ônus de decisões estúpidas.  Que paguem por erros cometidos e que a justiça seja aplicada sim, com justiça.

A festa do consumo parece estar acabando. O país se desindustrializa.  A energia e a água escasseiam mostrando tanto a incompetência de um, como de outro lado.  Os brasileiros mostraram que perderam a capacidade de sonhar.  Não sonham, não concretizam.  Quando o consumo exacerbado toma o lugar do planejamento sonhado levando milhões ao negativamento junto ao SPC, já demonstra a falta de foco...de rumo.  Muita gente, mais de 50 milhões de brasileiros estão endividados e com perspectivas sombrias à frente já que não há mais planos miraculosos no horizonte.  Tudo o que vemos é uma sanha diabólica para arrancar mais recursos da população através de mais impostos, taxas, contribuições, enfim, querem arrancar atá as calças de quem já está de cuecas.

Sempre na demagógica desculpa de proteger os trabalhadores, investem contra os empregadores até que estes não tenham mais condições de empregar, ou não tenham interesse nisso!

Continuam alimentando como podem a impunidade, porém, sempre mantendo a postura politicamente correta de serem contra a corrupção, o que não adianta absolutamente  nada!

O país começa a sangrar economicamente.  Não encontram ataduras nem mecanismos quaisquer de estancar essa hemorragia.  Tudo o que estão fazendo, parece ser somente jogar água sobre as feridas sem estancar o sangue, mas apenas lavando-o para que não pareça tão grave.

Os empresários, os governos das diversas esferas, de todos os partidos, de todas as ideologias não enxergam qualquer solução razoável.  Ao menos alguma que seja de consenso e que realmente trate dos problemas a curto, médio e longo prazos.  Aliás, parece que nunca houve mesmo qualquer interesse de longo prazo já que, tudo o que eles tem feito é sempre de medidas emergenciais, corretivas, paliativas, que pouco sanam ou, se resolvem momentaneamente, logo se tornam obsoletas.

Instituições que antes eram consideradas sérias, idôneas, fortes,  estruturadas, parecem começar a desmoronar como um castelo de cartas a cada investigação por menor que seja. Já outras, ainda sem qualquer toque investigativo, tremem apenas com um simples aceno de que podem vir a ser estudadas.

Mas as militâncias seguem bovinamente os mandamentos de seus amestradores. Afinal de contas, tem que se mostrar dignos das bondosas cotas de alfafa para que continuem mantendo seus quatro membros firmes ao chão.  Continuam seus mugidos, relínchos  e distribuição de coices e cabeçadas em qualquer um que simplesmente exerça o direito democrático de discordar.

Estamos entrando na era das disputas em manifestações.  Quem leva mais gente....quem faz mais barulho....quem demonstra mais indignação.  Enquanto isso, os bandidos continuam em seus palácios rindo, gargalhando, se divertindo jogando cabides em arrumadeiras, ou penabundeando algum assessor.  É o que sobra para se fazer quando se livra das responsabilidades da articulação política terceirizando a mesma, ou se livra também da função da economia jogando aos braços de algum desafeto lavando assim, as patas na pia, tal como Pilatos!

Será que, nesse meio tempo, o tal exército do Stédile  não está aproveitando para afiar seus facões e foices?

será que vamos ter ainda que presenciar isso????

....chegaremos a esse ponto????




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA