AVE CEZAR!!!!!!!!

Fim de semana, e nada melhor do que assistir a algum filmesinho depois do almoço de domingo. Buscando nas opções encontro um meio antigo. "Gladiator".
Vão se passando as cenas, a história é contada logo após o período do imperador Marcus Aurélius, quando Roma já havía passado por um perído de expansão, e de guerras constantes.
O imperador então, tinha sob sua tutela, um império desagregado.
O senado, colocado na posição de uma constituição a ser seguida, estava caindo aos pedaços pela corrupção, e não havía meios de contrôle.
"Cômodus", filho de Marcus Aurélio resolve então, por fim à vida do pai, e tomar o império para sí.
Elimina, ou pensa eliminar uma provável oposição, e retorna para Roma como um novo Cesar.
No senado, encontra oposição de alguns elementos, entre eles o senador "Crassus".
Este, alerta o imperador sobre as necessidades da população na parte de saúde, no que é ridicularizado por Cômodus.
O ursurpador então, resolve promover a sua imagem junto à população mais carente, contemplando a todos com 150 dias de jogos nas arenas do coliseu.
Durante os espetáculos, pães são arremessados para o povo que demontra sua verdadeira adoração ao novo líder.
Crassus em conversa com outro senador elogía a esperteza de Cômodus, dizendo que a partir daquele momento, o povo vai adorar mais as areias da arena, do que respeitar os mármores do senado.
Tudo caminha razoavelmente bem para Cômodus, até que surge um empecílho.
Um homem que havía lhe desafiado, e que se julgava morto, reaparece como ídolo da multidão.
Máximus é seu nome. Máximus procura então contrariar Cômodus frente à população, agindo assim como uma mídia desaforada.
Cezar então busca todas as formas de calá-lo de uma vez, porém, sem que isso fique claro para o povo que também admira Máximus.
Cômodus nada pode fazer, além de aceitar essa provocação inteiramente contrariado.
Mas o povo ainda está ao seu lado. Então resolve dissolver o senado, e com isso acabar com a pouca constituição que ainda resta no império.
Mas Maximus, continua lhe contrariando frente aos cidadãos. Expôe suas fraquezas, e lhe deteriora a imagem dia-á-dia!
No entanto, ainda não é o bastante para tirar o povo da cegueira.
O povo não gostava de Marcus Aurélius, pois como todos sabíam, ele havía levado apenas 4 anos de paz, em vinte. Dezesseis anos de guerras, perdas, e conquistas áté poder aumentar o império, e com isso acabar melhorando a situação de Cômodus, seu filho usurpador.
Esse sim, contava com grande porcentagem de aceitação.
Mas havía Máximus...Sim! Ainda havía esse incômodo para Cômodus, até no nome.
Isso sem contar com os que não aceitavam tão alegremente o pão e circo, que provavelmente iríam dizer que mal encheríam uma "biga".

...Bem! Esse foi apenas um filmesinho interessante que assistí.
Se relata com precisão um momento histórico passado, ou não, vai de cada um.
...Mas dá o que pensar!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA