QUANDO AS ELITES TAMBÉM PAGAM

O ser humano criou seus grupos, desenvolveu sociedades e instituiu normas, regras, leis, enfim, uma gama de procedimentos para controlar seus comportamentos tão imprevisíveis. Os animais já tem uma padronização comportamental, o ser humano não!  É imprescindível que disponha de mecanismos de controle desses comportamentos que fujam para além da margem do aceitável dentro de um convívio social.

Para isso existem as leis.  Para isso existem as punições de quem as infringe.  Para isso que servem as punições, não é uma questão de vingança social como muitos babam desde os tempos remotos quando eram lançados à morte para delírio do populacho.  Aliás, me envergonho de saber disso;   ainda existem grupos sociais nesse planeta que usam dessas punições. Alguns em ambientes escondidos, já outros ostensivamente para o famoso delírio dos seus concidadãos!

Se não houvessem  punições, os crimes iriam proliferar de forma absurda e voltaríamos em pouco tempo à barbárie. Pelo que entendi, é exatamente o que muitos querem. Mas não a barbárie natural; aquela do mais forte. Seria a barbárie dos mais poderosos que, de posse das leis deles, se utilizariam dessa barbárie "justificada então" para implantar e manter o seu poder sobre os outros. Como vemos também, para nossa vergonha, ser utilizado em outros países pelo mundo.

Já disseram certa vez que, não punir um culpado é tão ou mais prejudicial do que punir um inocente!

O Brasil começa finalmente a exercer seus critérios democráticos punitivos. A justiça parece começar a se levantar dos membros posteriores. Ainda é cedo, mas com a ajuda da internet e a cobrança dos cidadãos, estamos finalmente enveredando pelo caminho da justiça social.  A "verdadeira justiça social", diga-se!
Aquela que não há mais de punir apenas os menos afortunados.

Existe muito ainda pela frente. Mas essa"bastilha" finalmente começa a ruir. A bastilha da corrupção, da criminalidade da gravata, do colarinho branco, enfim, um bom momento para repensarmos sobre nosso sistema carcerário que tem deixado muitos bandidos tristes.  É difícil cumprir uma pena? Sim, deve ser terrível.  Mas nesse País, isso se torna uma tortura eu concordo. Nosso sistema penal segue pior que nosso sistema de saúde ou educacional. Tudo o que se educa ou reeduca ainda precisa de muitos reparos e reformas urgentes!  Outro grande beneficio virá nesse contexto pois com "novos clientes" de posse de maiores exigências, tenho certeza de que esses sistemas entrarão em ritmos frenéticos de adaptações e melhorias em qualidade de "atendimento"!

O que estamos assistindo ultimamente, embora não ache tão necessária toda essa espetaculização passa a ser como se nossos bandidos da elite estivessem usando nosso sistema público de saúde, ou nosso sistema público de educação. Como sempre tiveram como certo que jamais se "beneficiariam" dessas tais instalações assim como do SUS ou da escola pública, então, não se preocuparam em também elitizar tais estabelecimentos.  MAS AGORA A COISA VAI MUDAR...

se o bom Zé quiser...

....e Ele quer ....!






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA