TIJOLO ECOLÓGICO O QUE É ISSO?

Há alguns anos atrás, mais precisamente uns nove anos e quatro meses, decidí junto com meu pai fabricar esse artefato destinado à construção civíl, e que agregava valores como economía, versatilidade, e o tão falado processo ecológico, que nada mais é do que voce fabricar um tijolo, ou "módulo" (como também é conhecido) sem ter que queimar, ou produzir resíduos prejudiciais ao meio ambiente!

Confesso que não sou ecologísta, ou militante apaixonado por isso, mas me preocupo sim, com algumas coisas desnecessárias hoje em dia, e que continuam sendo empregadas com altos custos, e extremamente prejudiciais à saúde nossa, e do nosso planeta.

Tijolo ecológico, nada mais é do que voce adquirir um "solo" (terra) arenoso, e misturar de forma perfeita com o cimento em proporções "adequadas", e prensar em máquinas, para que depois de formado, possa ser mantido "encharcado" até atingir a cura mínima necessária para sua aplicação na obra. Essa cura varía de acordo com o cimento empregado, e o processo de fabricação!

Assim como todos os produtos que são fabricados, exístem os famosos "jeitinhos" de alguns infelizes que entram no mercado de forma errada, fabricam de forma errada, e além de se queimarem, acabam por chamuscar sériamente os que querem trabalhar e produzir de forma séria, e responsável.

Existe uma ciência sim, na confecção do produto, na aplicação do mesmo na obra, e até na comercialização, porém, nada que não seja facilmente observável por leigos no assunto!

É um produto caro se for bem feito, e seu custo de produção, pode inviabilizar muitas vezes a concorrência com os "picaretas" que normalmente "espremem terra"!

A terra, ou o solo, deve conter muita areia para que essa sofra o processo de petrificação com o cimento, que por sua vez não age mecanicamente com a "argila".  Essa argíla só serve para que se possa retirar o produto da máquina já moldado, e possa ser empilhado, só isso!!!

Então, o solo tem de ter essa particularidade, e não é qualquer solo que tem. Se for preciso corrigir acrescentando areia, já aumenta o custo de produção!

O cimento ideal para a confecção, é o cimento portland CP V conhecido popularmente como de (secagem rápida) o que é um engano, já que tudo o que é fabricado com cimento, deve ser mantido úmido até a cura.
Esse tipo de cimento, evita que muitos tijolos se quebrem na cura, e permite que se ganhe tempo na cura, depois da "pega"!...Péga, é o que ocorre na primeira hora depois do cimento entrar em contato com a água, e ocorre o processo inicial de "cristalização" para depois disso encaminhar para a cura propriamente dita. Se voce perder a "péga", consequentemente terá uma´péssima cura, e um produto fraco!

A máquina pode ser manual, ou hoje em dia mais comum, a mecânica, porém, deve-se observar a forma como a mesma opera.
Existem muitas máquinas que prensam demasiadamente o tijolo, e acabam "fechando os póros" causando um processo chamado de "Sindrome do Espelhamento", isso ocorrendo, o tijolo sai totalmente impermeável, e prejudica enormemente sua cura, e sua aplicação na obra!
Infelizmente, as grandes empresas que vendem suas máquinas, parecem não atentar para esse detalhe fundamental, se fixando unicamente em mostrar coisas monstruosas que aparentemente "esmagam" terra!!!!

O processo de contrução é verdadeiramente uma piada! De tão simples, passa a ser complexo nas mentes das pessoas. Tudo isso pode ser evitado, bastando para tanto, eliminar os "vícios" dos pedreiros, e mestres de obras, e é só isso!  Não tem mistério!!!

Na internet, existe farto material disponível, alguns sérios, outros descambam para o absurdo, mas nem todos ficam atentos a esse detalhe, fixando suas atenções apenas nos preços e custos aparentes.

...o problema todo reside exatamente aí!!!!!  Nas "aparências"

...tem muita puta com AIDS!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS