UMA QUESTÃO DE LÓGICA!

Vamos fazer um ensaio aqui! Pegue uma pequena calha, ou qualquer objeto em dimensões pequenas que possam reter a água e coloque na extenção de um pequeno declive, pode ser feito até no telhado da casinha do seu cachorrinho.
Em seguida direcione o final dessa calha para um recipiente, um copo, uma jarra, qualquer coisa que possa acumular a água.
Agora coloque uma espuma, dessas de colchão, ou almofada de sofá velho cobrindo toda a superfície inclinada do telhado, ou da inclinação qualquer que voce achou!
Voce pode esperar a chuva, mas se quiser, pode pegar uma mangueira, e estender no modo "chuvísco".
Direcione para sobre a superfície com espuma (absorvente), e repare que vai demorar bastante tempo para a água começar a escorrer para a calha, e consequentemente começar a encher o recipiente não é mesmo?
Agora.......!  RETIRE a proteção de espuma da superfície inclinada, e proceda do mesmo modo!
Pronto! Veja com que rapidêz fulminante o recipiente "saturou".
Essa espuma, representa o solo, e quando retirada, representa algum asfalto, cimentado, ou seja, qualquer forma de "impermeabilização" tendo como consequência, um aumento considerável de vazão rápida para os encanamentos que desaguam nos coletôres, e por fim nos rios saturando-os!
Voce já reparou nas saidas das calhas de sua casa em dias de grandes e fortes chuvas? Pois bem! Aquela água provém apenas da superfície do seu telhado, e vai se somar ao dos outros, junto com os cimentados, e as ruas asfaltadas, e pronto. Não há calha de rio que suporte tanto volume de água em tão pouco tempo.
Agora voce já sabe porque aquela enchurrada levou o teu carro, ou invadiu a tua casa.
Ela (a água) só está louca pra seguir, e ir embora. Só isso!
Mas se todo mundo resolve impedir ela de penetrar no solo, ela então resolve fazer uma "festinha" nos "países baixos", e é só alegría!!!!!
Não é o caso (veja bem) das encostas, mas sim das áreas em torno de várzeas como São Paulo!
...Aí Kassab!!!!   Agora voce já "kassab" disso!!!!! Fala pro teu parceiro que não precisa de "alkimía" pra sanar o problema!!!

Comentários

  1. É verdade Robson. Você sugeriu um ''laboratoriozinho'' onde pode se ver o que acontece, de fato, com a impermebealização e a retenção do fluxo natural d'água.
    Mas o ideal mesmo seria não construir em áreas ribeirinhas, ou no Vales e, se isso não for possível, é fundamental verificar o nível que a água poderá chegar em caso de enchentes e, claro, sabendo-se até onde a água chega, basta elevar o piso da construção acima deste nível.
    Não é?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS