Neste momento em que irritantemente me sinto sem nenhum tipo de poder sobre qualquer coisa...
Neste momento em que as horas correm confusas e se misturam às lembranças rápidas de conselhos, tombos de bicicleta, jogos de futebol, de malha, de pebolim, ou de empinar pipa!

Neste momento em que vem à memória discussões intermináveis, brigas, birras, conflitos de idéias, de opiniões, de entendimentos e tudo o mais que brinda um relacionamento de décadas...

Neste momento em que as forças parecem serem sugadas para algum lugar justamente quando se mais precisa delas até para ajudar no amparo a outros...

Neste momento que opto miseravelmente por calar ao invés de falar o que sinto por alguém...

Neste momento em que também sei que o "calar", quer dizer muito mais coisas do que palavras...

Neste momento em que aquele que me foi um herói um dia, irá enfrentar em poucas horas, sua mais angustiante aventura terrestre.

...

Só posso entender esses momentos, como um certo divisor obscuro entre o antes e o depois de alguma coisa.
Um elo talvez partido que possa ser ou não ser reunido.

...se houver alguma chance, ele será refeito, mesmo que seja por outras esferas, por outras eras, ou simplesmente até por nossas próprias diferenças alimentadas durante tantos e tantos anos.

Esferas estas que são infinitas, perdidas em meio à imensidões universais, mas que eu tenho certeza que de alguma forma sei exatamente onde encontrá-las.

Daqui à algumas horas, algumas poucas e angustiantes horas, saberei se realmente o elo se partiu.

Mas o apoio ficará para sempre seja qual for o resultado dessas horas. As lembranças serão sempre as mesmas. O carinho tão raras vezes verbalizado continuará como sempre esteve, embora sem se deixar notar.

A fé é, acreditar em algo incontestavelmente.

Pena que só existiu um ser na face da terra com essa joia tão valiosa.

Não irei colocar tudo nas mãos Dele, mas saberei respeitar a Sua decisão como a mais sábia...ao menos...

...muito mais sábia do que a minha!

...amém!!!!!

Comentários

  1. Ele é meu avô, e embora nós nunca fomos bem próximos, eu imagino como você está se sentindo, porque você é meu pai, e seria infinitamente doloroso te ver em uma situação como essa.
    Pai, eu sei que não importa o que os outros dizem, palavras nunca ajudam a amenizar a dor, mas acredito que a parte mais dificil disso tudo é saber que nós vamos ter que simplesmente aceitar, seja lá o que vier, mas alem de aceitar nós vamos ter que saber agradecer, não pelas inúmeras coisas ruins que aconteceram mas sim pelas inúmeras coisas ruins que não aconteceram.
    Se tem uma coisa que aprendi com tudo isso é que não existem problemas que não possam ser solucionados, os problemas reais só existem na nossa cabeça, as vezes tudo não passa de uma mudança de plano sem aviso.
    Problemas de verdade são esses que você enfrenta agora, que não depende da sua vontade, da sua força e nem da sua capacidade.
    Tudo depende da decisão de Deus, e se for necessário aceitar, por mais dificil que seja, a única coisa que basta é simplesmente aceitar.
    Perde a fé agora, é como nunca ter tido fé alguma, pois ter fé em dias bons é facil o dificil é restar alguma fé nos dias ruins.
    Só tenho a te dizer, que te amo muito, que você é meu pai herói e que não importa o que aconteça, sempre estarei aqui.
    Fique com Deus
    te amo ♥

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA