AO POVO PARAGUAIO


Quiero dar las gracias al pueblo paraguayo por hacerme creer que todavía hay instituciones que pueden inspirar credibilidad, imparcialidad, integridad y competencia.
Un pueblo que demuestra su autonomía en la acción, que impone su determinación, su posición, aun cuando otros países no aceptan los resultados democráticos degradarlas sujetos a impuestos.

Un incompetente fue destituido de su cargo por el mismo camino democrático en el que se puso en su lugar, es una manifestación con encanto de orden. Aceptado culpable, su abogado también, la denuncia fue confirmada por la Cámara por 73 votos contra 1. El Senado aprobó el impedimento por 39 votos contra 4. El Poder Judicial declaró legal la deposición. También somos personas que incluso salieron a las calles y la iglesia que a pesar de que un ex miembro de sus filas a ser dañado, con el apoyo del acto plenamente democrático.

El país está en orden, la línea se va, todo vuelve a la normalidad. Con la excepción de personas entre fronteras que no se ajusten a la civilidad como, el orden y la obediencia a la Constitución!

Prefieren que el acto pueblo paraguayo, dejando las calles denunciando la aplicación de las leyes. Ellos quieren un baño de sangre para lavar no aceptar una constitución que se aplica. Dicen que no tiene intención de intervenir en "asuntos internos" cuando, se originan en los países donde las leyes son constantemente ridiculizado por tanto el traspaso criminal sobre los derechos de las instituciones democráticas, así como de las instituciones humanitarias. Decir que no "interferir en los asuntos internos" cuando esas cuestiones causarles una buena impresión, aunque no demostrar públicamente de acuerdo con ellos.

Paraguay, en mi opinión, está dando el ejemplo democrático que, sí es posible gobernar y ser gobernados por "orden".

Por tanto, se registró mi protesta a los países (entre ellos el mío) que no aceptan que este hecho puede ser resuelto dentro de las leyes. Mi país, por desgracia, no está de acuerdo con la policía. Prefiere su aplazamiento, su prostitución política, su corrupción, su basura hasta el momento por quedarse sin lo que impide la verdadera función para la que fue creado es para generar justicia.

Mi país, que prefiere silenciar a la prensa, el Congreso de comprar y encender la llama de la violencia, dijo que los temas de carácter social y humanitario, como lo hicimos nosotros y hacer que los dictadores más corruptos del planeta! Mi país que se alinea con estos dictadores. ¿Qué pasa si son amables y tratan como hermanos.
Mi país, que cierra los ojos a estos dictadores que cometen delitos dentro de sus fronteras contra su propio pueblo.

Sólo tengo que admirar al pueblo paraguayo por su civismo y, sobre todo, pido a mis más sinceras disculpas por mis gobernantes están haciendo descaradamente hacerles daño!

Le pido también que alejar el sentimiento de venganza contra aquellos de mis compatriotas que viven dentro de sus fronteras. Ellos no tienen la culpa por creer más en sus instituciones que en el nuestro y de alguna manera se fue a trabajar allí. Decenas de miles de brasileños para ayudar a su país para prosperar. Trate de ayudar a alcanzar los paraguayos lema que nunca se logrará a menos que se lee en nuestra bandera.

Le deseo la fuerza!

Robson de Oliveira.






Queria agradecer ao povo paraguaio por me fazer ainda crer que existam instituições onde se possam inspirar credibilidade, justiça, seriedade e competência.
Um povo que demonstra sua autonomia em ações, que impõe sua determinação, sua posição, mesmo quando em outros países que não aceitam resultados democráticos lhes sujeitam à imposições degradantes.

Um incompetente foi afastado do cargo público pela mesma forma democrática em que lá foi posto, é de uma encantadora manifestação de ordem. O próprio culpado aceitou, seu advogado também, a denúncia foi acatada pela Câmara por 73 votos a 1. O Senado aprovou o impedimento por 39 votos a 4. O Judiciário declarou legal a deposição. Temos também o povo que nem sequer saiu às ruas e a igreja que mesmo tendo um ex-membro de suas fileiras sendo prejudicado, apoiou o ato plenamente democrático.

O país segue em ordem, a fila anda, enfim, tudo volta ao normal. Com exceção dos povos além-fronteiras que não se conformam com tanta civilidade, ordem e obediência à uma Constituição!

Preferem que o povo paraguaio aja, que saia às ruas denunciando o cumprimento das leis. Querem um banho de sangue para lavar uma constituição que não aceitam que seja cumprida. Dizem que não pretendem interferir em "assuntos internos" quando estes, se originam em países onde suas leis são constantemente ridicularizadas, tanto pela transgressão criminosa aos direitos de instituições democráticas, como também de instituições humanitárias. Dizem não "interferir em assuntos internos" quando esses assuntos lhes causam boa impressão, mesmo que publicamente não demonstrem concordar com elas.

O Paraguai, na minha opinião, está dando o exemplo democrático de que, é sim possível governar e ser governado com "ordem".

Fica portanto, registrado meu protesto aos países (incluindo o meu) que não aceitam que tal fato possa ser resolvido dentro das leis. Meu país, infelizmente não concorda com o cumprimento da lei. Prefere sua postergação, sua prostituição política, sua deturpação, sua embromação até que os devidos prazos se esgotem impedindo assim, a verdadeira função para a qual foi criada que é gerar justiça.

Meu país, que prefere calar a imprensa, comprar o congresso e acender a chama da violência para os assuntos que dizem ser de cunho social e humanitário, tal qual fizeram e fazem os mais vigaristas ditadores do planeta!  Meu país que se alinha com esses ditadores. Que se lhes é simpático e os trata como irmãos.
Meu país que fecha os olhos para os crimes que esses ditadores cometem dentro de suas fronteiras contra seus próprios povos.

Eu só tenho a admirar o povo paraguaio por sua civilidade e acima de tudo, pedir minhas mais sinceras desculpas pelo que meus governantes estejam vergonhosamente fazendo para prejudicá-los!

Peço também, que afastem o sentimento de vingança contra aqueles meus conterrâneos que vivem dentro de suas fronteiras. Eles não tem culpa por acreditarem, mais nas suas instituições, do que nas nossas e de alguma forma foram trabalhar aí.  São dezenas de milhares de brasileiros que ajudam seu país a prosperar. Tentam ajudar aos paraguaios a atingir o lema que nunca alcançamos a não ser quando o lemos em nossa bandeira.

Desejo força a vocês!

Robson de Oliveira







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA