UM JUÍZO, UMA ESPERANÇA E UMA DECEPÇÃO

Acho que já passou a hora de "abrir o coração"!  Não existe campo mais selvagem ou civilizado em tempos de paz, do que os diversos blogs e sites da internet. Nesses espaços encontramos de tudo, desde assuntos triviais, até páginas reservadas aos  maiores de idade e de conduta "ilibada". Não importa. A internet veio para felicidade de uns e infelicidade de outros, não tem jeito.  As ondas vem e vão da noite para o dia. O que é um assunto quente hoje, pode estar congelado... ainda hoje.

Não tenho o costume de atacar para defender, muito menos o de ofender ou fazer gracejos de moleque. Sou às vezes irônico, mas sem tanta malícia, é mais para provocar uma resposta ou reação mesmo. O que tenho visto, ou melhor, lido nas áreas de comentários ultimamente, é que me espanta.
Os petistas estão acuados. Não tem como defender o cidadão Lula, então, atacam quem lhes interpela, garimpam o que podem para desqualificar aqueles que os acusam. Apelam aos desvios de foco, realimentam antigas mágoas, subvertem os valores essenciais de uma democracia,  para a mais pura e evidente truculência ditatorial. Não, não sou anti-petista. Nunca fui anti-nada. Nem sequer anti-criminosos, até pelo fato de um criminoso, por pior que seja, ainda é um ser humano que precisa apenas, ser punido!

Mas gostaria de saber o porque de ser taxado de anti-petista!  Só porque não me abaixo quando discordo de alguns deles?  Só porque nunca fiquei "de quatro" durante a passagem majestosa de seu grande "Lider"? Só porque não comento tanto a respeito da oposição? Afinal de contas, sempre deixei muito claro e, até exageradamente generalizada a minha posição apartidária. Não defendo um partido que seja hoje em dia. Já houve dias em que isso aconteceu, mas se passaram algumas décadas desde então.

Sou defensor do voto-nulo como protesto pela DEMOCRACIA. O voto-facultativo é DEMOCRÁTICO o obrigatório NÃO É!!!

Mas então por que costumo atacar, ou melhor, "questionar" mais o governo petista? A resposta é bem simples, clara e objetiva. PORQUE ESSE PARTIDO ME DECEPCIONOU.!  Pronto!

É sabido que todo ataque é na verdade, um pedido de ajuda. Talvez de esclarecimentos, de possibilidades, de encontrar ali, uma resposta onde todos não querem, ou não podem responder.  De inicio, senti que havia mesmo a possibilidade de um partido vindo do povo, mudar alguma coisa.  Mas logo após aquele emocionante "passeio da posse" onde Lula levou a população às lágrimas e com efeitos cinematográficos, convenceu até aqueles que não votaram nele a mudar de opinião. Até meu pai, um senhor já idoso e atualmente em estado avançado de câncer, sentiu esperanças dizendo poucos dias depois "ter votado no Lula" para desespero de minha mãe que não entendeu o porque dele lhe entregar o papel para votar no Serra e ter MUDADO DE OPINIÃO?. Coisas de idosos, tudo bem!  Todos tinham suas esperanças, alguns de forma expansiva, outros de forma mais velada,  ainda outros, nem sabiam, mas as tinham.

Qualquer um que fosse por qualquer motivo contra o Lula como presidente, já era taxado NA HORA de ter preconceito de classes. De não aceitar que um simples metalúrgico chegasse ao topo político. Não dá pra se debater qualquer coisa sob esse aspecto. Até porque, seria bem mais difícil ainda se o parâmetro adentrasse para o campo racial.  Ser contra então, daria cadeia sem fiança!

Até aí, tudo bem. O problema começou mesmo, quando percebi a "deusificação" cada vez maior do homem que tentavam transformar em mito.  Pior ainda...quando ele mesmo começou a acreditar nisso e a esbravejar de forma inconteste como quem tem a melhor palavra sobre tudo e todos!

Esse homem, com seu jeito descontraído, de fala fácil e hábil poder de convencimento, construiu em torno de si, uma "aura" mágica de intocabilidade. Manteve todos os programas que sempre criticou, tentou outros, porém, não deram certo. Ampliou programas já existentes colocando então a sua marca como criador. É evidente que muita coisa boa sairia dali. Mas também, como todo político, tinha que esconder as coisas ruins. O problema é que, a imprensa não deixa. A imprensa tomou o papel de uma oposição já que a verdadeira oposição se mostrou inexistente. Um governo deve trabalhar para a Nação, para o povo, para as instituições. Esse governo, mostrou logo de início que preferiria trabalhar para o partido. Transformou com vultuosas verbas de "todas às origens possíveis" o fortalecimento da sigla. Apostou numa propaganda com efeito, muito bem feita e elaborada. Conquistou verdadeiras levas de militantes radicais que viram a oportunidade de crescimento dentro de suas fileiras. Alguns, ficaram pelo caminho decepcionados com tamanha movimentação da máquina partidária.  Suas ideologias foram desmontadas para unica e exclusivamente construir um mito e ao mesmo tempo, destruir as reputações daqueles que lhes antecederam inaugurando então a tão famosa frase do "nunca antes"...!

Quem não pensa como quer o partido, está contra o partido e consequentemente contra o Brasil.



Mas ainda assim, eu buscava alguma esperança de que algo pudesse ser diferente. Que realmente as coisas pudessem ser melhores. Foi quando surgiu a oportunidade que todos nós brasileiros esperávamos.
Com o mundo em mais uma crise dantesca, perdemos uma ótima e rara oportunidade de crescer. Graças à uma máquina voltada exclusivamente em construir o mito e destruir adversários, ficamos mais atrasados enquanto o resto do mundo busca na crise atual, motivos para dar a volta por cima e se fortalecer.

Tivemos um período de sorte, de fartura, de bem aventurança em quase todos os sentidos e não soubemos aproveitar. Nos contentamos apenas com os "elogios".  Não vi, não li, não assisti, um único episódio de humildade, ou de reconhecimento do governo e do partido por obras anteriores às suas e que ajudaram sim, e muito, na estruturação da governabilidade atual. Isso com certeza, criou um verdadeiro exército de antipatias.

Jornalistas foram corrompidos, profissionais sérios se prostituíram, empresários e banqueiros se jogaram no campo das misérias humanas de onde sempre obtiveram altos lucros.  A máquina agora alimentada em todos os segmentos, tornou-se mais poderosa. Esse poder não aceita contrários. Todo ser pensante, se não for com pensamentos positivos e aprováveis, deve ser combatido como um doente, como um ser que detesta o Brasil e os brasileiros. Ser patriota, é ser petista e não tem conversa.

O "Mito" agora cometeu um erro. A militância emudeceu.  Mas é por pouco tempo. Já se articulam febrilmente para reverter o quadro. O "mito" não precisa se defender, não precisa se explicar, não precisa fazer nada. A militância vai cuidar de tudo. As tropas darão um jeito de exterminar os agressores do Brasil.
O "mito" se auto-proclamou, detentor da infalibilidade só designada aos Papas!!!

Houve uma ocasião em que, o "mito" se desculpou à Nação. Pelo jeito, foi mais por medo de alguma pressão momentânea do que sinceridade, logo depois comprovada quando atingida área mais segura!
Durante esse período, foi capaz de se colocar "atrás" da população. Usou o "escudo humano" covardemente exposto nessas palavras:

 -""Eu disse: 'Não vou me matar como Getúlio [Vargas] e não vou fugir obrigado como o João Goulart. Só tem um jeito de eles me pegarem aqui. É eles enfrentarem o povo nas ruas deste país.'" 


Um verdadeiro "líder" jamais proferia tais palavras. Ele se colocaria à frente, o que não foi o caso!

Levas de militantes ideológicos deixaram de ser seguidores decepcionados com as atitudes tomadas. Foram evidentemente taxados como traidores, ratos que abandonam o barco. Só que nesse caso, o barco NÃO estava naufragando, pelo contrário!
Um partido que sempre propôs mudanças sérias, agora, justifica seus erros, se comparando aos outros que sempre criticou. Militâncias alimentadas no ódio supremo aos contrários, reclamando serem vítimas desse mesmo ódio a cada véu que cai revelando as verdades que insistem em esconder e apostar no esquecimento.

E quem é o partido? Ele, o mito. O "fuhrer tupiniquim" Lula!  O que manda, desmanda, põe, impõe, dispõe, enfim, o centro do universo desse partido.

Existem coisas demais a serem ditas ou escritas. Essas, são apenas algumas apreciações de fatos, argumentos e contra-argumentos de atos praticados. Nomeá-las ou descrevê-las, tomaria o espaço de uma enciclopédia .

É lógico que a oposição tem também seus crimes. É evidente que a imprensa não noticia tudo. Gostaria mesmo que fizessem isso, só que então, todos teriam motivos mais do que suficientes para compreender de uma vez por todas, que o sistema está demasiadamente corrompido. Já sinalizaram com entendimentos a esse respeito. Por enquanto, o povo é ainda direcionado, ou contra, ou a favor, mas ainda direcionado.
Esse comportamento "bovino" é,dessa forma, ainda essencial para se manter um mínimo de democracia.

Mas os tempos estão mudando. As mentes estão mudando. As opiniões, os conceitos, até as lógicas tem sido questionadas. Lá no fundo, cresce uma onda de insatisfação e incredulidade. Se os seres já começam a perder a fé até no próprio Criador, que diria então em seus pretensos líderes? O mundo tem fervido em crises terríveis, conflitos pipocam às centenas. Cadáveres se amontoam em pilhas cada vez mais expressivas.

Os velhos tigres sinalizam uma reunião final. Serão tempos trôpegos, saturados de protestos e indecisões.
Mas profundamente necessários para se tentar separar o joio do trigo, se é que ainda resta algum trigo!

Existem apenas e tão somente duas formas de solucionar. A primeira, é a que todos querem do fundo do coração. A segunda, bem mais amarga, dolorida e lamentavelmente desumana. Boa parte dessa definição entre quais optaremos, está contida justamente em nossa dinâmica ou nossa inércia diante de fatos que se estenderão perante nós nos palcos cibernéticos.

Não há como fugir mais! Negar mais! Ignorar mais! As fronteiras das decepções já foram todas ultrapassadas. Os limites da vergonha, já todos atingidos.

Se não houverem providencias urgentes, então...

...é porque merecemos mesmo voltar a andar de quatro...


                                         ...e de quatro, aceitar um assistencialismo Estatal.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS