BORBOLETAS AZUIS

Há alguns anos atrás, talvez dois ou três, não me lembro ao certo, parei o carro próximo de uma pequena praça. Enquanto o sinal não abria, fiquei ali observando o movimento quando imediatamente vi uma menininha linda brincando no gramado junto da mãe. A cena a seguir foi de uma beleza hollywoodiana! Apareceu uma enorme borboleta azul, dessas que também me encantavam quando apareciam não se sabe de onde quando também era pequeno e visitava meus avós no sítio deles.
Aquela menininha correndo tentando pegar a borboleta somado às suas gargalhadas que toavam como música me paralisou por instantes. Ainda tenho aquela imagem gravada na mente. Assim como a imagem daquela menininha de outros tempos sentada no tanque de uma moto no final da trilogia "Um dia de sol".
A pequena Gil sendo levada por Sam logo após a morte da mãe Kate.  Um filmezinho até que meio besta, embora antigo, de 1973, mas que ficou na lembrança. Principalmente aquela cena final onde o rostinho da pequena Gil, é congelado no final da música "My Sweet Lady" de Jonh Denver.

Nunca me esqueci daquela fisionomia. Daquele último sorriso congelado. Anos mais tarde (muitos anos), via aquele mesmo sorriso no rosto da minha pequena Fran. Acho que mentalizei tanto aquele rostinho na época, que ainda podia apreciá-lo na minha filha. Inclusive passeamos muito de moto do mesmo jeito. Ela chegou algumas vezes até a dormir sobre o tanque. Mas isso foi num tempo que ainda era possível se fazer isso com alguma segurança. Hoje, já é mais difícil.

Agora que entardeceu, a Fran com seus 24 aninhos deve estar "foliando" no Rio, enquanto sua irmã mais nova foi para a casa do namorado, fiquei aqui sentindo aquele aperto.
Lembrei da menininha da borboleta azul, lembrei do filme e tentei mais uma vez pesquisar na internet.  Para minha felicidade, eu finalmente encontro o tal final do filme que assisti por volta de 1978 altas horas da madrugada.  Pude apreciar de novo aquele sorrisinho lindo do final.
Embora a produção seja bem capenga se comparada com as de hoje, vale a pena curtir o sorrisinho daquela menina.

Um sorrisinho que ficou na minha mente durante 35 anos.

...e que nunca vou esquecer...


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS