LIBERTAS QUE SERA TAMEN

Aos poucos a "menina passarinho" Yoani Sánches, ex- prisioneira de uma gaiola "dourada" artificialmente, vai esclarecendo suas posições, idéias, ideais e sonhos. Seu deslumbramento com possíveis tentativas de agressões foram de uma comovência ímpar.  Um descuido dos dirigentes cubanos propiciou que ela crescesse ao ponto de não mais poder ser impedida sem chamar a atenção.
Segundo o que vem relatando ( quando consegue escapar da gritaria ensandecida e a fúria quase incontida daqueles que a querem bem no fundo da terra), Cuba, assim como muitos países comunistas ou socialistas não apresenta muita diferença daquilo que já conhecemos. É lógico que existem mentiras, exageros, talvez até golpes aqui e ali sobre determinados sistemas. Mas efetivamente o cubano não cria seres humanos felizes. São prisioneiros se discordam e controlavelmente livres se concordam. Assim funcionam as ditaduras.
Muitos admiram e até deusificam o carrasco Fidel Castro. Nunca suportei homens que insistem em ficar o tempo todo fardados.  Me lembro de Sadam Hussein comemorando o natal disparando suas carabinas em desfiles militares na época de comemorações do nascimento de Jesus.

Não havendo um governo, há uma ditadura, uma espécie de administração e controle da população.  Todos tem um pouquinho do básico e é só. Não há miséria porque a miséria é proibida por decreto. Se houver, bem, pode-se acabar com ela dando o peixe. Pode-se acabar com ela "desaparecendo" com o miserável, pode-se acabar com ela negando-a e pronto.  Quem for contra desaparece também!

Pelo que Yoani conta, Cuba controla os cidadãos. O que eles comem, o que eles fazem, o que eles pensam, o que eles sonham. É basicamente um jogo daqueles de computadores onde você administra uma cidade ou império. Os personagens (avatares) do jogo, tem que seguir os comandos. Não podem, e não fazem, nada daquilo para o qual "não"  foram destinados. Não tem vida própria. Você os comanda, os elimina, enfim, administra o jogo buscando "evoluir".  Não há preocupação alguma com os habitantes do seu jogo. Tudo o que você quer é evoluir a cidade buscando assim satisfazer sua própria vontade e é só.

Isso é o que fazem os pseudo-humanistas.  Os ditadores mais cruéis, são, na minha opinião, aqueles que justificam seus atos pela motivação humanista. Estão sempre preocupados com o povo.

Hitler amava o povo alemão. Mussolinni também,  assim como Stalin, Lenin e tantos e tantos outros "benévolos" senhores em seus joguinhos particulares.

Acontece que o ser humano pensa, sonha, age, reage, ama, odeia, enfim, dificilmente pode-se controlar um animal assim.  Ainda bem.  Todos aqueles que se deixam controlar, seguem bovinamente e por que não dizer, cegamente seus "pastores".  Foram o que fizeram durante um tempo o povo alemão, italiano, russo e tantos e tantos outros. Alguns ainda fazem.

Julgam que o sistema lhes assegura o mínimo à sobrevivência. Não lhes permite pensar, sonhar, amar livremente.  Tudo o que precisam é odiar aqueles que possam ameaçar seu  status quo, e é só.
Reflexos disso é o que podemos observar nas "pacíficas" manifestações daqueles que recepcionaram Yoani Sánches.  Chegaram até o limite permitido dentro de uma democracia. Alguns conseguiram avançar além desse limite.

Não, não vou dizer que a democracia é o sonho realizado, mas sim, por realizar. É, segundo já disseram, o pior dos sistemas, excetuando-se todos os outros. Mas a consciência coletiva dos seres, é que vai direcionando tudo para uma civilização melhor.  Existem coisas boas nas ditaduras. Elas nos ensinam preciosas lições de, como não se deixar levar pelas suas enganações!

O Estado, deve ser apenas o Estado. Não deve interferir de forma possessiva na vida dos seus cidadãos. Não deve competir com eles, não deve lhes frustrar iniciativas nem castrar-lhes os sonhos. Deve sim, apenas manter a ordem institucional.  Todos podem e, até certo ponto, devem emitir suas opiniões sem que, com isso, possam ser perseguidos, desqualificados, insultados, minimizados, enfim, serem vítimas da máxima "-se não pode com eles, elimine-os".

Por isso, tenho esse blog.   Sei que quase ninguém lê. Também não me importo muito com isso. Deixo aqui registradas minhas impressões sobre fatos da vida, sobre lembranças, sobre sentimentos que de vez em quando me afligem,  sobre política, sobre minhas adoráveis e amadas filhas, enfim, aquilo que me dá vontade de escrever dentro do meu limitadíssimo domínio da gramática. Mas aos poucos vou melhorando aqui, piorando ali, isso até é normal.

Irei continuar acompanhando o voo dessa adorável menina passarinho. Blogueira que, utilizando a maior e melhor arma dos últimos tempos, conseguiu sobreviver a sanha de seus perseguidores.

Que outros pássaros também cativos, fujam de seus viveiros. Que conquistem a liberdade. Mesmo que morram depois como acontece com os verdadeiros animais acostumados ao cativeiro.

...mas morrerão livres...

...como deve ser sua verdadeira condição...



Comentários

  1. ...olha seu mala...você sabe o quanto o admiramos, você sabe que vale muito mais do que parece. Ao defendermos o regime cubano, não estamos defendendo o cerceamento à liberdade de expressão, estamos defendendo que esta liberdade não leve sua gente a se tornar refém e "prisioneiros" desta "falsa liberdade". Esta Yoani, no mínimo, é uma inocente útil, nas mãos daqueles especialistas em venderem ilusões, pois ninguém é livre.
    Um grande abraço...seu féla.
    http://www.brasil247.com/pt/247/mundo/94919/Cuba-50-verdades-que-Yoani-ocultar%C3%A1.htm

    ResponderExcluir
  2. Meu velho e bom amigo Everaldo.....! Que prazer em tê-lo como visitante....e ainda cheio de elogios heheheheh...!

    Mas então; "Supunhetemos" que Yoani seja uma inocente útil. O que muda então? Se o regime castrista...(tinha que ter castração de alguma forma), desse a liberdade para o povo realmente escolher entre; ficar lá, ou exercer sua liberdade de escolha mesmo com o grave risco de morrer de fome, você acha que ficaria alguém na ilha? E quem iria limpar a piscina, as mansões, dos castristas? Quem iria ouvir os discursos intermináveis de horas?
    Até mesmo os tais esquerdistas estão começando a perceber que esse sistema não dá mesmo certo. A China já está mudando. Tem milionários chineses sorrindo de orelha a orelha com isso. Logo virá a Korea do Norte quando expulsarem aquele gordinho viadinho de lá. Não que o mundo irá abraçar totalmente o capitalismo. Mas irá criar um sistema novo em que esse seja o principio básico do ser. Só que com um grande avanço. A consciência desse mesmo ser que não irá mais sucumbir bovinamente aos desmandos dos tais detentores do poder. Isso se observa agora no mundo vermelho mas também está sendo observado no mundo azul. Teremos então, um mundo rôxo hehehehehe...

    Mas tenho outros textos nesse bloguinho que não tratam desses assuntos belicosos.

    Valeu pela visita meu amigo. E outro grande abraço procê meu véio.

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkk...quero ver por quanto tempo se sustentará o capitalismo europeu, espanhol com 30% de sua massa de mão de obra consciente desempregada...quero ver.Não é a livre iniciativa que é errada, o errado é o império da moeda, do capital.A Espanha, como no século dos descobrimentos, será a primeira a procurar novos horizontes.
    Boa noite meu irmão...como estão as meninas ???
    Estou com saudade do Henriqueto.

    ResponderExcluir
  4. Pois é meu véio, não torce contra não. Quando o assunto é dinheiro, sempre se encontram soluções podes crer. Em outros paises comunistas quando o problema é de "capital" basta solucionarem "decapitando" e pronto...né não? kkkkkkk

    As meninas vão bem. O tal motobólico é que não sei. O danado desapareceu de vez.
    TAmbém tenho saudades de nossos tempos de boteco meu irmão.

    Grande abraço véião!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS