GAIOLA ABERTA

Uma questão que sempre me atormentou desde que era um menino, é, e pelo jeito, sempre será, sobre gaiolas de passarinhos. Teve até uma capa de um LP (disco de vinil antigo e grande) não me lembro de que cantor, talvez Jessé, onde se via um céu deslumbrante com bosques ao longe, montanhas rios, porém, tudo cercado por arames entrelaçados dando a visão de um interior observando a liberdade do exterior.
Pássaros foram e ainda são presos por cometerem o crime de "cantar bonito". Uma dádiva que a natureza lhes deu e que pagam um alto preço por ela. O cativeiro sempre foi o destino dos animais. Seja o simples controle, ou  a total privação da liberdade. Nada para mim tem mais valor do que a liberdade. Nem a própria vida teria sentido sem ela.

Nesses dias, uma cidadã de um país que ainda detém prisioneiros de consciência, prende facilmente outros que se oponham com suas opiniões divergentes, veio ao Brasil.  Os chamados esquerdistas não se conformaram. -  "-Onde já se viu deixar sair assim uma moça que discorda de seu governo sem mais nem menos?"  Deve estar sendo patrocinada pela CIA, deve estar recebendo dinheiro dos grandes empresários capitalistas. Deve estar se prostituindo para viajar assim gastando tanto."

Bem... O fato é que Yoani Sánches conseguiu finalmente sair de seu País legalmente. Uma prisão. Não comparada aos presídios comuns como conhecemos, mas uma enorme massa de terra cercada convenientemente de um oceano onde tantos e tantos já morreram buscando algo melhor. Se alguns encontraram a miséria, se se arrependeram, se morreram depois de concluída a fuga, o que importa?
Ninguém quer se sentir confinado, mesmo que numa "ILHA DOS PRAZERES".  Os pássaros tem alimento, tem água, podem cantar de poleiro em poleiro, mas não podem voar ao céu. Os porcos engordam, procriam, parecem mesmo felizes chafurdando nas imundas pocilgas, mas não sabem o que é correr livremente, isso porque são animais.

Nós, seres humanos, não aceitamos de forma alguma qualquer semelhança com um cárcere. Casamentos terminam por causa desses inconvenientes de um relacionamento. A prisão um do outro e do outro pelo um.

Tudo o que cerceia a liberdade vai contra as leis da natureza e quanto a isso não há o que se discutir.

Existem regras, é certo, para a convivência social, sendo que, aqueles que se furtam a essas regras, devem cumprir períodos, às vezes longos, longe do convívio de outras pessoas. Os chamados criminosos que erram, mas podem perfeitamente pagar pelo erro, deixando de circular livremente por mérito próprio.

Mas jamais alguém que comete o crime de "pensar diferente".  Cercear a liberdade nesse caso é que é um crime. Yoani, para alguns, pode não ter sido uma prisioneira, até pelo fato de já ter saído certa vez de Cuba.
Qual o problema em uma pessoa sair do seu país e depois voltar?  Qual motivos teria ela?  Atletas não saem de Cuba e depois voltam?  Bem...teve aqueles que tentaram não voltar. Mas foram reconduzidos bovinamente depois às suas respectivas celas.

Yoani ansiava por uma demonstração de democracia. Foi recebida com agressividade por esquerdistas esquentados que se sentiram insultados com a sua simples presença no Brasil. Tentativas houveram até de agressões. Ela, no entanto, achou até bonita tais demonstrações. Disse que gostaria que as pessoas em Cuba pudessem fazer o mesmo sem o risco de serem presas. Estou falando no caso das manifestações não das agressões. Se algum manifestante conseguisse realmente machucá-la e fosse devidamente preso naquela recepção, aposto que a militância, a imprensa, os partidos esquerdistas estariam todos berrando aos quatro ventos. O criminoso provavelmente seria elevado a condição de mártir.

Não acredito, nem quero acreditar que a visita dessa moça ao Brasil esteja sendo monitorada por agentes cubanos.  Acho isso uma besteira. Embora todo cuidado deva ser buscado.
Se isso se confirmar, então a "Ilha" é realmente um quintal para Guantánamo.

Mas existem outros fatos que se contrapõe.  Um terrorista condenado pela justiça italiana recebeu abrigo no Brasil. É tratado com dengos e fricotes. Causou um problema em nossas relações com aquele país difíceis de compreender.  Afinal, a justiça italiana é falha, imprestável, partidária, política, injusta?  Foi o recado que deixamos para eles ao não reconhecer o caráter do criminoso e terrorista de Cezare Battisti..

Por que então apedrejam essa mocinha de 36 anos?  Quem ela matou?  Quem ela agrediu fisicamente? Quem ela roubou?

Se ela estiver sendo manipulada, comprada, subornada pela CIA, pelos tais imperialistas, etc e tal, qual o problema nisso?  Justifica agredi-la?  Esse é o tal pensamento dos ditos "progressistas"?   Ou teremos aqui no Brasil um tribunal para tratar desses assuntos e encarcerar aqueles que pensam diferente também?  Tal progressismo é desejável?

Cezare Battiste  está por ai livre leve e solto. Tem sangue nas mãos.  Deputados estão com processos nas costas, alguns já até condenados em última instância recebem nosso dinheiro para "fingir" que trabalham.

O túmulo onde enterraram a coerência vai ficando cada vez mais lotado de inscrições nas lápides. Aqui jazem a integridade, a honra, a moral, a honestidade, a ética, todas assassinadas pela tal "bondade social".

Liberdade para essa gente criminosa é sem limites. Estão acima do bem e além do mal.  Todos revestidos com a aura consagradora do progressismo em nome do qual apedrejam quem lhes cobra...

...apenas um pouco de consciência humana.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA