LEIS??? PRA QUE????

Quando se joga xadrez com alguém, é necessário, não só elaborar uma jogada ou um movimento, como também precisamos estar atentos aos movimentos do adversário para saber o que ele planeja com aquela ação. Assim também é na vida, nos negócios, e...na política é claro!
Nisso todos os partidos e todas as legendas são iguais. Principalmente quando se está em ano eleitoral. Época em que se costumam concluir obras, acelerar "propostas" que não serão cumpridas, elaborar projetos que não irão sair do papel, enfim, aquela palhaçada ilusória de sempre. Mas tem também o tal jogo de preparação. Momento em que os que estão no poder, exercem esse poder para ganhar mais poder.
Quando FHC pagou o Congresso para existir reeleições no Brasil, os atuais governistas foram contra e até hoje criticam enfaticamente sua atitude. Mas não abriram mão dessa "conquista" não é mesmo? Isso, por mim, já descaracteriza toda e qualquer reprovação tenha ela sentido ou não.
Agora estamos diante de outro fato que esta sendo simetricamente "ajeitado".  O financiamento público de campanha.  Ora, também sou contra empresas doarem fortunas aos partidos. Nada mais suspeito do que isso. Porém, não vejo como essa "proibição" possa mudar os rumos das situações atuais. Da forma como veem fazendo seus famosos caixas-dois, que segundo Lula, são perfeitamente normais e todo mundo faz, então, qual o motivo de se quebrar tanto o pau com esse negócio?
A menos que hajam  benefícios ocultos que sigam certos raciocínios.
Um desses raciocínios é saber quem tem mais coragem para "driblar a lei".  Outro raciocínio é saber se o outro tem menos coragem para isso.
Da mesma forma  como os Japoneses fizeram assim que declararam guerra aos americanos na segunda guerra mundia, quando mandaram um desafio a Washington dizendo-se preparados para sacrificar mais de 10 milhões de homens em batalha e saber se os EUA estariam também dispostos a tamanho sacrifício.
Ou Hitler quando lançou a sua Blitz Krieg na Europa central.
Enfim, esse é um jogo em que se espera que o adversário seja mais honesto e literalmente se estrepe.
O governo brasileiro atual, já demonstrou a que veio. Já demonstrou pelas atitudes que pululam todos os dias no noticiário de que não gosta e não segue as leis.  Elas (as leis) são empecilhos que atrapalham a felicidade do povo e eles (os governistas) os salvadores que constantemente jogam para o ralo aquilo que uma Nação tem de mais valioso.
Resta saber se, os adversários também estariam dispostos aos mesmos sacrifícios????

Um partido não obtém recursos só em doações de campanhas. Sendo elas públicas ou privadas, sempre haverá os tais...como é mesmo sr Delúbio?  Ah sim...recursos "não contabilizados"...não é?

As Estatais são fontes maravilhosas desses "recursos não contabilizados"
As empresas privadas que recebem carícias também. E estão dispostas ao que parece, em trabalhar sob às cobertas.  Os companheiros ainda não pegos em "malfeitos" também são fontes rentáveis em recursos não contabilizados. E se forem pegos então, é só demonstrarem que não usufruem desses recursos e são extremamente pobres coitados.

Como eu disse antes.  Todos os partidos e todas as legendas são assim. Mas só uma, somente um partido tem tanta "coragem", tanta audácia, tanta petulância em "provocar" dessa forma.

Se o outro lado aceitar e também participar com tanto empenho nesses novos esforços então estaremos mesmo ferrados.


Comentários

  1. Segundo os comunas, as leis vigentes em países que não estão sob suas guardas são lei para burgueses e, como tais, inúteis.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS