CAMINHANDO ENTRE AS COVAS RADICAIS

Incrível a capacidade do ser humano em se adaptar ao meio.   Antes, eu até me incomodava bastante quando agredido tanto por um, como por outro lado, já hoje, eu tenho simplesmente uma certa pena pelas pessoas que se radicalizam.
Sempre me vem com aquela velha história de ficar em cima do muro, mas ... e se, ao invés de um muro, houver, na verdade, uma plataforma em nível?  cercada por duas covas, uma à esquerda e outra à direita?   Acho que poderia até chamar de "trincheiras" para não ofender tantos os radicais que se enfiam em ambas jogando seus estrumes uns aos outros.
Meus posicionamentos nunca foram muito claros nessas antigas questões.  Por exemplo; sou contra o racismo, mas também sou contra "cotas" de qualquer espécie, pois isso não ajuda a solucionar os problemas, pelo contrário, apenas os dimensiona. Sou contra as diferenças sociais e também acho elas injustas, mas não aceito que determinadas imposições sejam autoritariamente colocadas como a solução desses problemas.  Tudo é apenas uma questão de consciência e coerência, além da simples lógica.
O que vejo nos partidos de esquerda, é um autoritarismo impositivo, jamais propositivo.  Isso sempre acaba levando a conflitos tanto de interesses, como ideológicos.  Isso posto, percebe-se que não há, na verdade, um humanismo, mas um falso humanismo.  A busca pelo poder é expressada por meios de buscar a passionalidade, e não a racionalidade.  Se baseiam em pseudo-defender uma minoria de forma totalmente contrária do que seria o mais correto que é;  "oferecer condições" para que essa minoria se torne auto-suficiente.
Parece não existir um campo, no Brasil, para aqueles que se recusam a adentrar uma das covas ou trincheiras abertas nos flancos.  Ou você é petralha ou coxinha.

A tal guerra entre o capitalismo e o comunismo parece nunca ter fim, embora até alguns ainda dizem que são coisas do século passado, mas, como todos podemos ver, continuam da mesma forma.
Os capitalistas querem manter seus privilégios enquanto os comunistas querem manter seus poderes, sendo que  na esfera popular de verdade, existe apenas um sentimento de uso.

O único remédio para esses males, se chama "educação".   Mas não uma educação qualquer, e sim, uma educação de qualidade que é muito difícil de se encontrar, eu diria, quase impossível dentro dos nossos atuais padrões.  Alunos não são ensinados a "pensar" mas em "acreditar" no que lhes é passado.  Não existem espaços para questionamentos.   Com isso, vamos mantendo o criadouro de mentes escravas de conceitos que nunca mudam.

Quando você pensa, você questiona, busca alternativas, não se envolve naquilo que percebe claramente não fazer qualquer sentido que não seja o de perpetuações parasitas.
Mas quando você questiona, você também é rotulado e, a depender do lado, é agredido.

Então, sendo dessa forma, vou continuar caminhando à frente e deixar esses loucos em suas covas atirando seus estrumes enquanto sigo em frente até que possa encontrar outros de minha espécie.
Se é que ainda possam existir.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA