DEUS,... O CAPETA,... E... EU!

Com toda essa história sobre o que o Papa disse ou não disse, mas gostaría de dizer se pudesse jogando sempre com o religiosamente correto mesmo que muitos não gostem, ou até não aceitem, acaba sempre de alguma forma "enchendo linguíça", e também os "sacos" santificados ou não, daqueles que por acaso não compartílhem das mesmas idéias!
As religiões são livres, cada qual se entrega ou não aos seus princípios, dógmas, doutrínas, e se sujeitam aos mesmos sendo coerentes ou não!
Já fui Católico Apostólico Romano, assim como também já fui corinthiano.
E daí???
Resolví algum tempo atrás iniciar uma jornada para dentro de outros aspectos, digamos, menos convencionais. Detesto convenções!
Cheguei à uma simpática conclusão de que não devo buscar algo que de alguma forma tem me buscado. Um dia quem sabe, a verdade me encontre, e eu seja então liberto.
Mas enquanto esse "habeas corpus" não chega, vou levando a vida, e ela me levando.
Não sei exatamente para onde, mas quem é que sabe não é mesmo?
Política religiosa chega a nausear tanto quanto a política tradicional. Mas parecem ser um mal necessário a todos que buscam, ou são buscados.
A verdade pode ser única, mas possui incontáveis pontos de vísta trazendo com isso, a mesma infindável variedade de explicações complexas.
Todo mundo quer e tem o direito de opinar, todos precisam expressar suas angústias através de algum meio, ou objeto de apoio, mesmo que esse "objeto" seja sempre esquecído durante o período de vacas gordas. Um dia ele sempre será lembrado novamente nas "vacas magras". É da natureza humana ser assim.
Mas como nem tudo é perfeito, e não sossegamos em ver algum "Criador" possivelmente felíz com sua criação, resolvemos então atormentá-lo criando demônios todos os dias.
Pois é! A criatura também cria, embora seja indiretamente originada no Criador Mór, que deve estar se divertindo um bocado com toda essa bagunça.
Hoje em dia, prefiro me reservar à espiritualidade que vejo como fonte de tudo, como orígem de tudo, e provavelmente como destino de tudo.
Deixei de ser Católico, de ser corinthiano, mas nunca deixarei de ser humano.
Sei que estou errado, e daí? O mundo dos certos deve ser o outro.

...Paciência! um dia eu chego lá!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA