A MENTIRA É CURTA...E DAÍ? A VIDA TAMBÉM É.

Existem certas coisas que, se pararmos pra pensar, não fazem muito sentido.
Coisinhas do cotidiano que muitas vezes podem verdadeiramente infernizar a vida do ser vivente.
Então, somos obrigados à praticar atos em nome de uma certa etiqueta ou falsidade explícita, conforme o entendimento da coisa. É o politicamente correto sendo expressado e exercido em nome da paz.

Por exemplo.  Você chega na casa de alguém e logo mandam você ficar "à vontade", ...bem!!!  Não dá logicamente para se tirar a roupa e ficar só de bermuda refestelado no sofá do cidadão ou abusar de sua geladeira, então seguimos com aqueles movimentos controlados de corpo, de fala, além de uma postura agradável compreendendo que aquele "fique à vontade" não é, na verdade, para se "ficar à vontade".

Depois lhe servem um cafezinho ralo e quase sem açúcar dizendo, "tá bem fresquinho" ...Caraca!!!!  Aquele "mijo de camêlo" tá pelando e você tem que aceitar a mentira de que estava "fresquinho" só pra dar uma generosa golada e sentir a "lava" descer lhe queimando todo o esôfago enquanto devolve a mentira dizendo da delícia do produto ainda com lágrimas nos olhos.

Aliás, essa história de fresquinho é um absurdo. Tudo tem que estar fresquinho??? Que frescura é essa???
Um peixe pode estar fresquinho como? Depois de ser pescado, levado até o litoral e até chegar na sua mesa, passou por dúzias de freezers e isopores. Onde está o "fresquinho"?

Outra coisa falsa é aquela pergunta que todo mundo faz quando encontra alguém conhecido!  "-Oi, tudo bem com você"?  Depois vem a sequência: -"e a família"?  "-e os filhos"? seguindo passando por quase toda a árvore genealógica de primeiro escalão. Ninguém tem interesse em saber, só perguntam pra encher o saco e a pior coisa que você pode fazer nessas horas é responder reportando tudo.

Melhor ficar só no "oi" e pronto!  Tudo em paz e a vida segue!

Mas existem exceções quando esses diálogos são produzidos através de telefones, dependendo de fatores alienígenas como o horário, o dia, ou o DDD!

Eu sei que a boa educação nos obriga a aceitar certas regras de convivência pacífica, como naquelas situações em que seres estranhos "empacam" em corredores estreitos em supermercados, hospitais, lojas, enfim, todos os lugares onde caminhar se torna difícil, cheio de obstáculos e essas estranhas criaturas criam mais este, nos obrigando a recitar o famoso "com licença" inúmeras vezes até atingir o objetivo onde pensávamos estar chegando e notar que não era aquele e ter que voltar tudo de novo praticando a mesma boa educação quando na verdade, muitas vezes a vontade é de levar "todomundojunto"!!!

A sinceridade, apesar de desejada, elogiada, enaltecida, é sempre criminalizada quando alguém resolve realmente praticá-la!  Duvida?  Experimente ser sincero de verdade e vai ver a merda que vai dar.

O negócio que funciona mesmo é mentir, iludir, enganar, praticar a boa educação, ser politicamente correto, e fingir gostar de todos os tipos e gêneros literários, musicais, sexuais, enfim, ser o cidadão exemplar daqueles respeitáveis hipócritas donos das verdades e senhores da eloquência.

O grau de habilidades nos quesitos acima lhe dará garantias de muitos dividendos. Terá sempre amigos e mulheres aos seus pés. Se bem que você tenha que saber que todos serão do mesmo jeito e da mesma conjuntura social.

Conforme o grau atingido, sendo ele de grandes proporções, você poderá até tentar a sorte em alguma eleição, por que não? Afinal...

...todos preferem uma mentira bonita do que uma verdade feia....

...e a vida é curta!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS