PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DOS SONHOS

Tenho acompanhado mais uma vez, o sofrimento do povo paulistano com as famosas enchentes de todos os anos!
Me lembro das de outrora à mais de 30 anos atrás. Vejo que o problema não só não se resolveu, como também vem piorando a cada ano.

Como criticar sempre é mais fácil, além do que não costuma ajudar nada além do que costuma ocorrer com um puxão-de-orelha, aqui vão algumas sugestões, para quem sabe, alguma alma com possibilidade de levar uma pequena fração disso adiante possa ajudar.

Como todos sabem, São Paulo, a eterna "Cidade da Garôa" imortalizada, já morreu. Agora é a Cidade das Tempestades, que ainda não foi redigida musicalmente.

Aqui vão algumas sugestões para remediar então um pouco o problema.

1- Construir mais piscinões seguidos de cisternas captadoras de águas de chuva.
2-Rasgar rios artificiais para desafogar os principais. Nesse caso, podem também servir como vias em épocas de estiagem.
3- Desempermeabilizar a cidade aos poucos, substituindo calçadas e pavimentações por produtos mais "permeáveis". Isso já pode ser feito desde já impedindo que novos "mantos" impeçam que o solo drene a água!
4- Incentivar através de impostos a captação de água por cisternas nas residências, indústrias, etc! O mesmo para a construção de mini-piscinões particulares.
e...

5- Impedir por todos os meios possíveis, que ocupem áreas de risco.


Sei que já existem providências sendo tomadas no papel, mas só o papel não reduz os dramas "concretos" por que passam milhões de paulistanos!

Vai custar caro?  Bem!  Quanto custam os diversos impostos municipais que todos pagam?
Quanto custa para uma família recuperar o que foi perdido, se é que os próprios não se perderam nas águas?
Isso é caro ou barato?
Sabemos quanto custa um carro, uma casa, uma loja, mercadorias diversas, enfim, mas e uma vida?
E muitas vidas?  E os sonhos?

Já passou da hora de se fazer alguma coisa. O poder público municipal não pode esperar que os cidadãos peguem pás e picaretas começando à trabalhar por conta de um serviço que já pagaram para ser feito.

Aí acima apresentei apenas 5 sugestões, 5 sonhos!  Sonhos são possíveis se houver respeito pelos cidadãos e vontade de TRABALHAR de verdade e não apenas preencher tempo em gabinetes protegidos com ar-condicionado, cafezinhos, Uísque, e secretárias bonitas e gostosas.

Agora... se a decisão é continuar empurrando com a barriga, se o que querem é apenas esperar que o povo se exploda enquanto buscam mais votos em outras circunstâncias que exijam mais saliva do que trabalho, então, o povo logo começará a anular seu voto, assim como foi, e está sendo, obrigado a anular os seus sonhos!

...quem sabe assim!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS