UM FLASH, UM ESTALO, MAIS UMA VIDA NO RALO

Ao estalar um relâmpago nessa tarde escurecida precocemente de domingo, me lembro de que esse fato ,no momento, deve deixar muitos moradores em áreas de risco Brasil afora apreensivos.

Não sem razão, já que muitas vidas estão ao passo de serem colhidas e carregadas junto à lama e escombros do que antes foram os alicerces de seus lares.

Leio diversas colunas na internet batendo sempre na mesma tecla, a INOPERÂNCIA do poder público em se antecipar às catástrofes, preferindo simplesmente enrolar e, empurrar com a barriga, até que o pior aconteça e possam "posar" de indignados junto com os flagelados sobreviventes angariando simpatias populares (e futuros votos) por isso.

É de uma safadeza criminosa sem tamanho o que fazem...e o que NÃO fazem, quando deveriam fazer!

Segundo algumas informações que FAZEM sentido, esperam esses momentos para poder decretar o tão sonhado estado de emergência, para poderem então, contratar (geralmente sem licitação) empresas que lhes financiaram as sórdidas campanhas eleitorais e poderem então DESVIAR RECURSOS!!!

Assim é, assim sempre foi até com o eterno problema da seca nordestina. Nada que possa resolver é feito, tudo TEM QUE SER paliativo, tudo tem que ser à conta-gotas, tudo tem que ser conseguido às custas de muitas e muitas vidas perdidas e, milhões em dinheiro público que pagamos através dos pornográficos impostos.

Estamos numa verdadeira situação de guerra!

Casas, industrias, vidas, sonhos, tudo é destruído de alguma forma, pelas enchentes, pelas drogas, pela violência, enfim, perdemos vidas estupidamente no Brasil apenas por descaso das autoridades que são regiamente "pagas" para não fazerem nada, ou muito pouco gastando mais em propaganda desse pouco do que poderia para usar em obras ou sistemas de prevenção.

Outro relâmpago...nesse momento pessoas devem estar às pressas levantando tudo o que possa ser salvo e que ainda está no medíocre crediário que tem que ser renovado a cada ano para substituir aquilo que foi perdido. A indústria e o comércio se revigoram nesse ponto.

Já sofri com enchentes desde pequeno, me lembro do desespero de meus pais tentando salvar o pouco que tínhamos. São Paulo, Rio, Bahia, Pernambuco, etc...quantos programas sérios poderiam ser desenvolvidos para prevenir as tragédias das águas?

Nãããoooo!!!!   Preferem esperar para contar os mortos, os desabrigados, os que perderam tudo para EXIBIREM como troféus de campanha acusando um ao outro!!!!

São todos uns filhos-da-puta sim!  Tem verba para tudo. Não é possível que possam gastar tanto em propaganda e não sobre nada para SALVAR GENTE!!!!

Afinal, por que minimizar com o problema da seca nordestina? por que acabar com as tragédias das enchentes? por que reduzir as mortes no trânsito? por que combater as drogas assassinas? por que e pra que, diminuir a violência urbana? Por que? por que???  POR QUE????

Enquanto não vem alguma resposta decente e bem argumentada, eu fico com a minha.

Porque o nordeste é um polo de votos e captação de recursos quase infinito. Porque quanto mais enchentes e mais mortos, mais visível ficam os homens públicos posando ao lado (e com lágrimas nos olhos) das vítimas para logo em seguida """FUGIREM""" em seus garbosos helicópteros.
Porque é mais fácil e, dá mais dinheiro TAPAR BURACOS e desviar recursos do que realmente investir em infraestrutura viária decente. Porque os drogados são fonte de inspiração ideológica e não podem ser tocados de forma alguma. Porque os mortos daqui, jogamos pra lá (se ninguém ver) e culpamos a administração alheia.

Um último relâmpago...vou desligar essa merda antes que exploda...

Os bilhões (já comprovados) da corrupção (sempre a dos outros) devem servir para enxugar tanto sangue...

Mas jamais servirão para enxugar as lágrimas daqueles que ainda não entenderam como é que a banda toca!











Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS