E O MINISTRO CONSTATOU!!!!!!

Nesta manhã de um sábado ensolarado em que percorro as últimas notícias buscando alguma coisa interessante e ao mesmo tempo alentadora, constato que não há muita coisa para justificar um bom fim de semana.
Logo de início, a notícia sobre a morte prematura de uma linda moça caída do sétimo andar do prédio onde mora caracterizando suicídio. Apenas alguns meses após seu noivo também em condições semelhantes praticar o ato.

Depois, passeio por blogs, Kadáffis, Estatais, Ficha Limpa, Japão, Iêmen, reformas, e nada me apetece a ler qualquer notícia por completo. O desânimo parece me absorver no máximo em oito ou dez linhas!

Apenas uma notícia me chamou mais a atenção. Publicada no blog do Noblat, a constatação do Presidente do Supremo Tribunal Federal, o Minístro Antonio Cesar Peluzo de que os presídios no Brasil, se assemelham a masmorras medievais.

GRANDE CONSTATAÇÃO senhor Ministro!  Conseguiu isso sozinho? 

Há muito qualquer cidadão pode observar esse fato bastando para isso, assistir alguns filmes, ou prestar um pouco mais de atenção ao que acontece de verdade no submundo obscuro onde ninguém quer olhar.

Celas superlotadas, condições há muito ultrapassando os níveis de precariedade, e de qualquer tipo de natureza que se possa dizer humana!

Se eu por qualquer motívo tivesse uma "estada" em qualquer lugar semelhante, buscaría com certeza, a minha vingança sanguinária ao sistema que alí me enfiou.

A única razão pela qual estamos ainda a salvo de barbáries vingatívas, é por causa da completa perda de "dignidade humana" que essas pessoas encarceradas acabaram por aceitar se submeter.
Tenho trabalhado com egressos, e me impressiono com seus relatos sobre essas questões.

Todos nós, eu disse TODOS, estamos sujeitos a cometer qualquer crime de grande vulto, sendo que o que nos impede, são apenas circunstâncias que não nos foram apresentadas devidamente. Somos seres reatívos e emocionais, e não máquinas. Basta que se apresentem essas circunstâncias e até um Padre comete crimes hediondos!

Sempre critiquei o tal estímulo ao barbarísmo cometído contra aqueles que não suportaram a carga de um sistema pesado, injusto, e corrompído como o nosso. Dígno de constar nas esferas daqueles que praticam atrocidades aos direitos humanos, como o Irã, que na verdade, apenas os coloca às claras.

Por isso é que vemos políticos, ou poderosos, ou os tais mais abastados se livrarem de punições semelhantes.

Eles devem ser considerados HUMANOS, condições que não são preenchidas por aqueles pobres infelizes que superlotam celas imundas e escuras.
Que se danem eles não é mesmo?  São bandidos, então que se fodam!!!!

E depois de "se fuderem" devidamente, ainda tem que arcar com a TATUAGEM colada em suas fichas que lhes impedem de provar qualquer arrependimento...

Somos todos santos incólumes, e de caráter acima do bem e do mal. Esse LIXO que apodreça para poder saciar nosso santificado instinto de justíça.

Talvez pensem dessa mesma forma aqueles que apedrejam mulheres no Irân. Para eles, afinal, ELAS MERECEM não é mesmo? Não estaría na hora de deixar de enchergar apenas o císco no olho deles, e reparar um pouco mais na TRAVE do nosso?

Essa constatação do senhor minístro irá desaparecer e se tornar "inconstatável" daqui a alguns dias.
Infelizmente mais adolescentes, alguns até inocentes, continuarão a ser agredidos por policiais, alvejados, humilhados, e tudo vai continuar ficando por isso mesmo.

Justíça social, não é apenas dar esmolas para aquelas pessoas que se encontram no limíte da subsistência, mas também parar para observar com mais respeito os que julgam serem detrítos produzidos por uma sociedade civilizada.

Assim como estamos buscando "reciclar" o nosso lixo substantívo, que tal também buscar meios de RECICLAR nosso entulho humano? 

...a começar por deixar de considerá-lo assim...!!!!!!

Comentários

  1. Pois é Robson.
    No Brasil é assim, direitos humanos é só para o pessoal que ''lutou'' contra a ditadura. Do mais, nada mais, pois é assim mesmo. As coisas são assim e pronto.
    Entre o dia 28 -10 até 8 do 11 de 2010, como vc sabe, estive internado com uma baita crise renal. Tudo bem!
    Mas, durante 4 dias fiquei num corredor infecto e superlotado, sem vagas nem no banheiro. Minha filha entrou p/me ver e eu a expulsei dizendo que ali não era lugar de gente e nem de bicho, mas de desterrados e condenados. As imagens que fixei lá naquele ambiente não é caso de polícia e nem de justiça, é de desrespeito aos mais elementares diretos humanos.
    É isso! Só isso, nada mais que isso!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS