CARTA À UMA ANDORINHA

É sempre extremamente difícil atravessar desertos. Lembro de tantos que atravessei, mas o mais difícil mesmo é, com toda a certeza, acompanhar quem amamos em sua travessia. Torna-se penoso ver o sofrimento daquele pequeno ser que acompanhamos em seu crescimento, que alimentamos com amor, com o mais profundo fluído da alma tentar passo a passo se sustentar nas provações infindáveis expostas pela vida.

Já estamos calejados pelas constantes travessias, sempre nos tornamos mais e mais fortes a cada uma, no entanto, nada supera a angústia de acompanhar com extrema ansiedade, a busca pela superação de alguém que  nos é infinitamente caro.

Vibramos com suas pequenas e grandes vitórias, é certo, mas também sucumbimos junto quando fraquejam por qualquer razão. Temos que estar próximos, mas também precisamos respeitar sua individualidade.

Existe sim, um respeito mútuo, uma compreensão de que certas provações são necessárias à evolução de qualquer pessoa.

(...)

...é difícil...muito difícil...quase insuportável por vezes não saber o que fazer, não saber como ajudar, querer e ao mesmo tempo não poder, ou não estar em condições de poder...

Se algum dia ler isso minha filha...

Se algum dia sentir necessidade mesmo de que teu pai venha para perto de você, saiba que eu nunca estive longe.  Já te disse isso quando era bem pequenina. Quando teus olhinhos arregalados sempre se aconchegaram na confiança depositada em mim.

Saberei respeitar essa tua travessia como muitos não souberam respeitar a minha no meu tempo.

Mas estarei sempre por perto de alguma forma...de algum jeito...!

Não importa o que pensem, não importa o que falem, esse assunto é entre mim e você, entre pai e filha. Esse assunto é íntimo de nós dois.

Só não esqueça de que, se precisar, basta estender a mão e eu mais que depressa...

...lhe carregarei nos braços.

pois te amo filha!!!


Papai


Comentários

  1. Oi Robsonzito!
    É incrível o poder que têm sobre nós as pessoas que amamos, não é mesmo? A gente encara nossos pedaços e, claro, sempre lembramos exatamente do que cada um nos custou na pele, porém, nada nos dá tanto medo quanto imaginá-los na pede daqueles que nos são essenciais. Porque a gente prefere passar do que vê-los passar. E imagino o quanto isso se potencializa com relação a um filho. Não tenho ainda, mas já ouvi falar desse amor sobrenatural. Mas a sua presença faz toda a diferença, tenha certeza! Seja o que for ela vai superar, afinal, foi preparada pra isso e tem um ótimo exemplo por perto. Força pra todos vocês! Beijo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA