ZEBRAS BRANCAS


Após uma semaninha quente e corrida, nada como um domingo fresquinho para me inteirar dos assuntos que também correram por aí numa mistura cataclísmica hepática, ou hepática cataclísmica, tanto faz, o fígado é que dá aquela apertada quando se "cai a ficha" sobre nosso glorioso sistema.

Uma coisa que me chamou a atenção, foi a prisão de um rapaz de 29 anos pela tentativa de roubo de duas latas de atum e um litro de óleo no valor aproximado de 20,00 (vinte reais).

Houve um crime?, houve sim, não importa o que foi roubado, mas e a punição? O tal rapaz ficou preso no trânsito de São Paulo (coisa mais comum) e isso talvez tenha sido o verdadeiro motivo de sua condenação.

Um ano e seis meses de cadeia. Quase quinhentos dias encarcerado sabe lá com quantos criminosos verdadeiros para aprender "como se faz direito".

O que me enoja, e a grande maioria com quem conversei, é como a """LEI""" funciona nesses casos.
Todos os dias sabemos das falcatruas cometidas por seres que receberam o "voto" de confiança dos cidadãos de bem.
Todos os dias vemos bandidos "profissionais" se escandalizando com reações da imprensa sobre os seus atos criminosos atualmente apelidados de singelos "malfeitos".
Todos os dias recebemos um tapa na cara daqueles que em suas defesas, apelam para argumentos pirotécnicos spielberianos  que são dissolvidos logo no dia posterior, mas nada acontece.
Todos os dias um sistema corrompido nos apresenta protagonistas nefastos que se garantem por meio de suas próprias pilhagens surrupiadas de nossos esforços para não serem sequer afastados de seus postos do crime.

Um outro senhor foi preso por esconder comida na cueca, -olha que falta de originalidade- a fim de alimentar sua família.

Farei uma conta bem simples. Pego esse "glorioso" produto de roubo de 20,00 (em alimentos) e comparo com os tais 10 milhões (em dinheiro) desviado de alguma forma por um ex-ministro que até agora só pagou por esse suposto crime com a exclusão do quadro da atual nobreza que governa.

Comparo com aqueles "pacotes" insistentemente mostrados sendo colocados em bolsos, bolsas, envelopes, mochilas, etc, dando provas irrefutáveis sobre onde nossa justiça enfiou a tal "presunção de inocência"!

Essas pessoas humildes lutam diariamente por sobreviver, enquanto que essa corja política luta diariamente para se manter no poder o máximo possível, para engordar seus bens o máximo possível, e se forem pegos, pagarem "o mínimo possível" e se ainda der, ridicularizar os seus acusadores, além é óbvio, de se promoverem às custas de uma insana imagem pura de perseguidos inocentes.

Perseguidos cruelmente por uma imprensa mesquinha e parcial....Tudo bem!!!  Que seja!!! MAS E OS SEUS CRIMES COMETIDOS????  COMO É QUE FICA????

Quantos desses senhores e dessas senhoras estão REALMENTE PRESOS???

São culpados?  Os vídeos parecem nos dizer exatamente que não pode existir presunção de inocência.
Os indícios de fogo já queimaram até a alma de tão convincentes. Tudo já se queimou. E então?

Vamos simplesmente mudar nossos votos nas próximas eleições para os honestos? Até hoje só votamos nos desonestos? Eu particularmente não ajudei a eleger nenhum que está aí. Mas como pago meus impostos tenho o DIREITO DEMOCRÁTICO de cobrar atitudes daqueles que são pagos por mim à tomar.

Tenho do meu lado um livrinho chamado CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL"

Um "livrinho" que explica muito bem a necessidade de deixar de listrar somente as zebras negras, para listrar também as brancas!

...e a manada poder seguir em paz!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA