ECONOMIA ESTRANHA

Estamos em ano eleitoral;  momento estranho para economistas estranhos analisarem o "câmbio da hora".
Período nacional em que surgem novas moedas valiosas no mercado. Circunstância  criada para que muitos se escalpelem em busca do seu próprio "Eldorado" particular construído geralmente em bases sólidas assentadas em cima de extremo maucaratismo.  É nesse lapso temporal que quartos de hotéis, escritórios, salas de estar, restaurantes, enfim, qualquer lugar de fino trato serve para encontros macabros regados a bom vinho ou excelente champange para se definir os rumos dos partidos, dos interesses próprios e de quem vai com quem para "além ou aquém".
Sem esquecer também as obscuras garagens privativas,

As moedas de valor são agora modificadas constantemente. Hora são minutos na TV em propaganda gratuita (somente para eles), ou então acordos que incluem altos cargos em estatais, enfim, as famosas boquinhas, boconas e bocarras onde se assentarão  as "excelências" e seus cupinchas!!!

Tudo em nome do povo, todos vindos do povo e para o povo. O que farão será também a vontade do povo.

É a famosa festa da democracia.  Tudo bem...mas seria mesmo uma democracia no sentido pleno dessa palavra?  Afinal de contas, o que é mesmo uma democracia?  Somos verdadeiramente democráticos?  Temos realmente nossos direitos? ou somos obrigados a exercê-lo? Podemos verdadeiramente cobrar caso nos frustem ou nos enganem?  existem mecanismos sérios e eficientes para tais cobranças?  Funcionam????

Aí então entram outras moedas de troca.  A enganação, a mentira e a fraude eleitoral.  Parece que o povo brasileiro como bom consumidor da mentira bonita ao invés da verdade feia, adora esse quesito. Não nos habituamos a conservar bons valores e surfamos alegremente nas eloquentes, porém inverossímeis argumentações que nos apresentam. Estamos sempre certos de que não farão o que prometem. Se fizerem, farão mal feito. Muito provavelmente farão até o contrário do prometido.  E assim segue a humanidade brasileira.  De 4 em 4 anos...décadas e mais décadas desde a abertura democrática.

Eu não me iludo mais. Já perdi a fé nesses podres poderes ditos por Caetano. Mas me entristeço quando vejo o desinteresse dos nossos jovens. Das minhas filhas por exemplo. Me entristeço de ver amigos se engajando num ou noutro lado da mesma questão afinal nefasta.  Reforma política?  Nem precisamos mais. Precisamos mesmo é reconstruir o que já está destruído e que ainda insistem em chamar de democracia.

O que vemos não é alternância, pois essa só é pregada por aqueles que não conseguem chegar ao poder, pois quando chegam, querem mesmo é a tal hegemonia. Ou seja....simplesmente o PODER ABSOLUTO!!!

Não é uma questão de ser ou não ser um bom governo. Mas um que mais ilude e que tem as maiores caras-de-pau, além, é lógico, de um propósito de poder total.  Isso é que tem me assustado, e pelo visto, milhões de outros brasileiros que já seguem para o grupo cada vez mais crescente de brasileiros sem fé.

Estão conseguindo até contrariar Wiston Churchil  na sua célebre frase sobre enganar a muitos todo o tempo.  O resultado vai sendo esse. Devagarinho devagarinho vamos galgando posições inferiores a todas as outras democracias. Nos aliando àqueles que também buscam o  mesmo rumo ladeira abaixo contribuindo com força para que cheguemos mais rápido ao rodapé da humanidade.

Não alimento orgulhos para não nutrir também a vergonha. Por isso, não me envergonho de nada nem me orgulho de nada.  Mas sinto por aqueles que alimentam tais valores. Aqueles que se dizem orgulhosos de sua raça, de sua religião, de sua posição social , de sua condição financeira, sexual,  enfim, de todos aqueles que ainda insistem em formar núcleos para depois se dividirem de forma bélica para simplesmente serem usados pelos tais "mercadores do voto".

Eu também desejo uma sociedade mais justa. Também tento acreditar que a mulher de Cesar é honesta, mesmo ela fazendo questão de demonstrar que, na verdade é uma piranha.

...pena que não se encontram mais ecos hoje em dia...

...que pena...



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA