TALVEZ EU APANHE POR ISSO.

Desde algum tempo atrás, tenho frequentado blogs na internet. Confesso que simplesmente encontrei um "outro" mundo.
Acho que alguns gostos, ou assuntos, ou quem sabe até "sonhos" me fizeram convergír a conhecer pessoas incríveis.
Verdadeiras personalidades "garimpadas" na blogosfera.
Incríveis diamantes, safíras, rubís, esmeraldas, e por que não dizer até ouro mesmo?
O fato, é que cada dia mais isso se torna um vício.
Começou com o Ricardo Kotscho (como sofro pra soletrar isso), o Gerard Thomas nem conta, afinal, só entrava mesmo lá para tentar "decifrar" algo que minha mente extremamente obtusa nesses aspectos artísticos não conseguía compreender.
O melhor de tudo mesmo, são os "alegres" comentarístas. Bem...Alguns nem tão alegres assim.
Tenho que levar em consideração o estado em que se encontram. As vezes cansados depois de um dia exaustívo, entram num blog, e "derramam" suas observações,sendo que constantemente, nem sempre dispostos à tolerância.
Mas a cada dia me espanto mais, e mais com as verdadeiras "riquezas" que encontro. E vez por outra, me entristêço, pelas que perco.

Já disse que me sinto um aluno deslumbrado frente á tantos professores.
Então vou apresentar alguns, mas apenas alguns, que já conheço há bastante tempo, e acho que posso deixar aqui a minha impressão como aluno.
Esse senhor de 52, ex 51 (cabalístico) é o professor Enio de Ciências Políticas.
Notem que ele "caminha" pela sala ensinando os seus alunos de uma maneira peculiar.
Todos assistem às aulas deitados, enquanto ele tece seus argumentos maravilhosamente humorísticos, com pitadas sarcásticamente brasileiras, literalmente pisando no "saco" de todos.
É sua forma mais eloquente, e sutíl de apresentar os fatos supostamente verdadeiros, ao menos do seu ponto de vísta, e do qual não me atrevo a contestar.
Apesar da aparência agressíva, é de uma mansidão ímpar. Um desses sêres que Deus faz, e depois joga a receita fora.

Após a aula dele, temos a jovem, alegre, e retumbante professora Alíz, de "Comunicação Social".
O mais difícil na aula dela, é tentar tirar aquele sorriso que fica impresso nos nossos lábios ao final. Não há como não se apaixonar por suas opiniões, e apontamentos.
Suas aulas, empregnam o ambiente de paz, e harmonía, de tal forma, que parece que a sala possui mais alunos do que os que realmente estão lá. Talvez alguns "anjos" ocupem esse espaço. Afinal, até eles querem aprender com ela.
Temos também o professor Simei, responsável pelas aulas de Integração Social, e Ecológica. Esse literalmente nos mostra o "mundo selvagem", e as suas doçuras implícitas em cada mensagem.
As lutas do homem, para preservar, e se preservar. O amor aos seres, e se der tempo, algumas aulinhas de como fabricar queijos deliciosos. É também um profundo apreciador, e conhecedor das coisas simples. Não precisam ter medo dele não. Apesar daquelas "sobrancêlhas" como diría... Marcantes, é de um caráter e uma doçura de fazer invéja a qualquer um dos deuses do Olímpo.
Ah! Olhem só quem vem agora!
O professor Everaldo, que leciona "filosofía".
Notem o seu olhar de "menino que vai aprontar alguma" disfarçado numa postura sorridente, e sempre de bem com a vida. Daquele que pode até interromper algum raciocínio dentro da classe, apenas para acompanhar o voo solitário, e perdido de uma "maripôsa" que algum aluno espantou da cortina. E o melhor de tudo. Dizer o "porquê" dela ter feito isso.
Mais uma vez todos ficam trístes quando sai para dar lugar á outra aula.
Essa geralmente começa com alguns minutos de atraso, já que esse professor em questão, costuma chegar meio apressado, carregando inúmeros pertences, e reclamando sorridentemente alguma coisa em castelhano. O primeiro e único professor de "espanhol" Enrique Andres.
Suas aulas são poesía pura. Não aquela poesía chata, mas aquela que desperta a atenção. Suas crônicas eloquentes, funcionam como um tempêro para ativar a atenção dos alunos. O estranho, é que ninguém aprende espanhol, mas sentem que o mundo não devería ter tantas línguas.
Logo depois, temos a aula de "direito" com o professor "direito" Luíz Carlos.
Esse senhor simpático, e constitucionalíssimamente avêsso à todas as inconstitucionalidades, constitui, constantemente, os laços de simpatía, e respeito ao próximo na forma mais expressíva da nossa constituição! Ele se diz ser um "sujeito esquisitão". Isso pra mim, apenas o transforma em mais uma dessas jóias garimpadas, e guardadas numa das coleções mais raras e valiosas do mundo.

Agora adentra no recinto, o professor de "Moral de Cívica" Manoel Ferreira.
Um véinho simpático, que na verdade não é véio não. Se faz de véio.
Austero, divertído, e está sempre em busca de literalmente levantar a moral, a civilidade, e junto disso, uma compreessão maior da vida.
Crítico ferrenho dos maus costumes, mas uma pérola quando a questão é humanidade.
Perder uma aula do veínho, é ir um pouco mais rápido para os quintos dos infernos.

Bem! Esses foram só alguns dos inúmeros professores que lecionam nessa "blog-escola", e muitos outros ainda estou aprendendo a conhecer. Quem sabe mais á frente, me sinta em condições de falar desses outros.
São os que tenho conhecído a mais tempo. Que tenho aprendido muito com eles, e também sempre agradêço por estarem aqui.

Agora temos que ir todos a palestra com o diretor, e responsável direto por essa instituição.
Aquele que propiciou, e continua propiciando todas essas aulas.
O grande mestre em "jornalísmo", e querído amigo Ricardo Kotscho (já estou quase conseguindo soletrar sem errar).

...só quería deixar esse regístro aqui.

Comentários

  1. Pois é meu caro Robson. Obrigado pela parte que me toca.
    Mas, veja você, dei uma olhada lá no balaio, no post dos 5% e, confesso, fiquei 'abestalhado' com o número de leitores que se dizem orgulhosos de estarem entre os 5%. Foram muitos, não contei, mas, com certeza, me surpreendeu.
    Olha o que disse o leitor Pedro G às 17:22 sobre maioria, citando pensadores que trataram do tema ao longo da história.
    ''“E, lembre-se, quando se tem uma concentração de poder em poucas mãos, freqüentemente homens com mentalidade de gangsters detêm o controle. A história provou isso. Todo o poder corrompe: o poder absoluto corrompe absolutamente.''
    E, ainda: ''A ÚNICA CONDIÇÃO PARA O TRIUNFO DO MAL É QUE OS HOMENS DE BEM NÃO FAÇAM NADA''.

    Sempre que se fala em maioria absoluta me vem à mente um outro pensador que tratava magistralmente do assunto:

    ''Nada é mais repugnante do que a maioria, pois ela compõe-se de uns poucos antecessores enérgicos; velhacos que se acomodam; de fracos, que se assimilam, e da massa que vai atrás de rastros, sem nem de longe saber o que quer.'' Goethe.

    ResponderExcluir
  2. Nossa Robsonzito, que lindo! Obrigada por me incluir nessa lista maravilhosa. Nem mereço, afinal, engatinho no meio desses gigantes que você citou aí. Mas você tem razão, essa blogosfera é mesmo uma blog-escola. Como tenho aprendido através das lições escritas, faladas, narradas direta e indiretamente por esse pessoal incrível que não se intimida, que abre o verbo, a criatividade, o talento e o coração. Curioso é pensar no quanto tenho aprendido sobre a alma humana em um canal virtual. Caramba! Considero a internet algo muito abençoado, ela nos abriu muitas portas e está promovendo transformações muito importantes, além do que, trouxe a verdadeira acessibilidade para que todos possam, de forma pública e criativa, contar a sua história em tempo real, do jeito que quiser.
    Nesta manhã mesmo eu vim pensando nos tantos blogs úteis que temos por aí, o quanto eles nos mantém atualizados e inseridos, e de forma leve, gostosa. Aí, foi inevitável questionar o porquê de tantos blogueiros bons, possivelmente em um momento de insanidade, excluírem seus blogs. Decerto não conseguem dimensionar o quanto aquele espaço era importante para quem os lia. Por isso mesmo eu nunca penso em excluir nenhum dos meus blogs, mesmo que tenha poucas visitas - mesmo que só eu os leia -, para mim, eles têm muito valor, e sempre tem alguém que entra ali, quietinho, e leva algo de bom, assim como eu, em tantos blogs espalhados pela net, como este seu.
    Há pensamentos muito prazerosos de se acompanhar, tem gente que dá gosto saber o que pensa, o que quer. Isso nos aproxima uns dos outros e, consequente, nos levam ao Zé!
    Obrigada a você também por criar o seu blog, um canal a mais para nos aproximarmos, nos merecermos e nos descobrirmos.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. E aí, Robson, passei aqui neste seu cantinho para deixar um abraço e dizer que é isto aí. Este grande mundo virtual permite que todos tenham o seu espaço. Eu continuarei leitor...dos tantos e tantos pequenos jornaizinhos neste mundão virtual...

    Um abraço do Sampa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA