CRESCEI-VOS E MULTIPLICAI-VOS

Hoje pela manhã fico sabendo que nossa presidente ou presidenta criticou os bancos, ou melhor, os banqueiros. Nada mais justo, também concordo com ela. Todos sabemos o quanto essa "raça" parasita a economia.

Houve também um outro "filósofo obscuro" que não só criticou, mas impôs limites nesses mesmos parasitas que sugavam seu povo. Sua diretriz se apoiava na seguinte máxima; "O DINHEIRO DEVE PROVIR APENAS DO TRABALHO E NÃO DO PRÓPRIO DINHEIRO!" Taí, uma bela frase, não fosse o animal que a pronunciou e poderia ser bem aceitável não é? O sujeito que pronunciou isso foi Adolf Hitler nos anos de sua ascensão na Alemanha arrasada pela guerra e pela economia.

Mas sendo ele quem foi, não pode jamais estar certo. Pelo jeito, o dinheiro TEM DE VIR do próprio dinheiro. Toda especulação então passa a ser aceitável.

Nesse primeiro de maio, dia do trabalho, fico aqui imaginando o tal custo benefício que costumamos aplicar em tudo. Desde uma paquera, até a compra de algum bem. O beneficio todos conhecemos, já o custo, bem...nem tanto.

Já citei aqui nesse espaço o custo nosso de cada dia para alimentar as máquinas públicas. Já publiquei aqui um site onde podemos ver o quanto pagamos de taxas e impostos para que pessoas e entidades nos representem nessas administrações sempre voltadas às ideologias mais nobres...meu Deus, essa "nobreza" toda tem nos custado muito caro. E isso não implica somente no custo monetário, mas também no ético, moral e de caráter.

Trabalhamos em média, 1/3 de nosso tempo para alimentar essa máquina insaciável. Uma simples paquera pode nos custar bem mais do que os olhos-da-cara, pois se computarmos tudo, veremos que arriscamos também os olhos-do-cu.

Dependendo da paquera, a única coisa que sai de graça, é o chamado "xaveco", depois disso, tudo o que evoluir, VAI PAGAR IMPOSTO! Desde a indumentária, passando pelo combustível, assessórios, jantar, presentes, flores, restaurante, até se chegar ao tão cobiçado motel, sem esquecer é lógico, do tal "preservativo".

Experimente fazer o cálculo!!!

Não que elas não mereçam, ou eles, dependendo de quem está bancando o experimento sexual, mas sim os tais cofres públicos que irão se refestelar graças aos festejos "púbicos".


Então senhora presidente, ou presidenta, olhe não só para as taxas dos "spreads bancários", mas reconheça também a pornografia tributária que os "espremidos otários" que lhes dão votos e mesmo aqueles que como eu não votam, mesmo assim pagam para assistir espetáculos tão deprimentes todos os dias.

Ah sim! Já sei...é tudo culpa da Imprensa Golpista. É tudo culpa dos bancos, é tudo culpa da oposição.

...é tudo culpa de Hitler!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS