PEQUENAS COISAS QUE AINDA INCOMODAM


Décadas atrás quando ainda garoto, havia um trabalho escolar para ser feito em grupo. Tínhamos que construir uma daquelas maquetes que até hoje em dia os estudantes tem de fazer sobre qualquer assunto. O nosso, era uma escola. Optamos pela nossa, é lógico!

Mas como quase todo mundo, acabamos deixando o prazo se extinguir a ponto de termos apenas um dia para fazê-lo, e logo um domingo como hoje, ensolarado e preguiçoso.

Nos reunimos na casa do então líder do grupo, e começamos a tarefa com aquela má vontade dominical. O material escolhido, foi cartolina em tudo, isso contra a minha vontade, já que o líder e também dono da casa impôs esse material e pronto!

O resultado não poderia evidentemente ser outro...uma merda!!! Ninguém ficou satisfeito com aquele monte de cartolina amassada e rabiscada. Mas na opinião do meu colega e líder, que mesmo percebendo nitidamente que estava horrível, deixou sua impressão soberana. "-Vamos ganhar a nota pelo esfôrço e pela "imaginação"...

Voltando para casa carregando aquele estrupício no vento, foi uma tarefa das mais difíceis. Pedaços voavam a todo instante, outros descolavam, quebravam, soltavam. De repente quase ao mesmo tempo, nós começamos a quebrar tudo. Depois daquele "desabafo" geral, chegamos à realidade... tínhamos que fazer outro urgentemente e possuíamos apenas o período da manhã da segunda feira para fazê-lo.

Logo cedo fui comprar a minha parte e encontrar os outros colegas para em regime de "urgente-urgentíssimo-urgentérrimo" Confeccionar outra maquete, só que desta vez, com o material que eu tanto havia sugerido. O bom e velho "isopor".

Devido à atividade febril, à concentração, e até um certo desespero de causa, conseguimos completar o trabalho a tempo.

Quando chegamos à aula, o nosso "lider" ficou impressionado com o trabalho. Não dissemos que havíamos quebrado tudo, mas que um vento forte tinha destroçado o trabalho jogando-o na rua.

Em vista das outras maquetes, a nossa só perdeu para uma feita pelas então "patricinhas cdf" da época. Nem imaginávamos isso.

Então me veio aquela sensação de poder, de razão, de superioridade que justamente me fez sentar aqui e escrever isso. Não conseguia me conter, eu tinha que extravasar e soltar o que estava sentindo. Peguei aquele que era o nosso líder, e "mandei ver"!!!

-Viu como eu estava certo? Viu como eu tinha razão?? Viu como ficou melhor do que aquela merda que você quis??? E fui mandando ver uma atrás da outra. O infeliz do meu amigo só ouvindo tendo que concordar.
Isso me animou naquele instinto imbecil fazendo-me aumentar a doze a cada instante. Bastava vê-lo e lá chegava para arrumar um jeito de "encher o saco" do quase ex-amigo!

-"Você não teria criatividade para fazer isso, você não teria capricho para..."
-PARA ROBSON!!!!! Gritou comigo uma de nossas amigas do grupo.

-"Ele JÁ ENTENDEU...Precisa ficar assim o tempo todo? Precisa humilhar"?

Sai nervoso do meio do grupo e perambulei pela escola pensando durante todo o recreio.

Não tinha jeito...ela tinha razão...eu estava humilhando meu amigo sem me conter.

Com o tempo, tudo foi esquecido. Não me desculpei e mesmo sendo um menino à época, ainda me sinto mal por aquele episódio.

Lembrei disso hoje pela manhã enquanto fazia um ensaio de apresentação de um mostruário.

-x-

Isso é que tenho visto no partido que está hoje no poder. O partido que mão tem humildade para reconhecer, um partido que veio de baixo e poderia ter todas as honras, um partido que poderia exemplificar o que é ser humilhado mas que prefere se auto-intitular como o único viável. Aquele que quer não sobrepujar, mas destruir toda e qualquer oposição, toda e qualquer visão divergente.
Quando critico essas coisas, critico algo que já senti, embora em tempos juvenis, mas que percebo nitidamente sendo praticado por "velhacos" atuais.

Um partido que jamais reconhece os poucos avanços que houveram antes dele, pelo contrário, gosta de pregar que tudo começou a melhorar somente depois de seu surgimento. Nada que foi criado antes, foi benéfico, nenhuma realidade foi tão ruim para o país quanto aquela herdada do governo anterior. Praticamente se dizem donos e inventores de tudo de bom e conclamam o povo a acreditar que se estamos numa situação difícil, foi só por causa "dos anteriores".

Não é uma questão de defender os governos anteriores e apenas criticar o atual, pois para mim, todos sem exceção são péssimos. Mas isso já é uma outra história.

Essa soberba é que me incomoda. Depois sou considerado anti-isso, ou anti-aquilo.
Eu aprendi, ou pelo menos tento, buscar o lado da razão. Como ninguém tem completamente razão, então, eu não fico em lado nenhum.

Só vejo atualmente a oposição (que criou muitos dos mecanismos usados para sustentar essa temporária viabilidade governamental) em silêncio. E a situação se deleitando no "nunca antes na história desse país"!!!!

Assim como um menino desaforado sustentou de forma semelhante diante do silêncio humilhado do outro menino!

...obrigado Luíza! (amiga do grupo)
...me desculpe Wanderley! ( o líder )
...mais de 40 anos depois!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS