O HÍMEN DA ALMA

Realmente estamos mesmo precisando rever alguns de nossos valores. Esfregam todos os dias em nossas caras, situações e circunstâncias que, houvesse realmente alguma consciência de valor, estaríamos cobrando e questionando sem perdão. Mas infelizmente, as pessoas se encontram em estado de torpor anestésico diante dos fatos que desfilam frente às suas convicções!

Sendo assim, encontram melhor motivo, ou mais fácil de fazer algum juízo, naqueles fatos que se tornam até mesquinhos diante da completa falta de importância. A famosa virgindade.

Uma moça, ofereceu em leilão a própria virgindade. E DAÍ?????

Qual o crime? Qual a pouca vergonha? Qual é o absurdo nisso? Quem foi lesado ou lesada afinal? A moral? Que moral? E de quem???

Chego a ficar irritado quando surge o assunto sendo debatido onde a hipocrisia impera com seus dedos em riste soltando impropérios talvez até mais obscenos do que a própria forma como já julgaram e condenaram a tal menina.  Tenho a nítida impressão que estamos querendo nos tornar donos uns dos outros. Controlar os comportamentos segundo diretrizes absurdas que muitos alimentam deixando de lado esfomeadas àquelas que deveriam sim, receber maiores atenções e cuidados, pois essas, magoam, lesam, corrompem, desvirtuam, enfim.

É mais fácil condenar a venda de um hímen, do que a venda de uma alma!

É de se pensar se a virgindade não se encontra mesmo é na alma, não numa pequena membrana no interior de um órgão sexual. Como eu já mencionei aqui; A prostituição, não é somente a venda do próprio corpo, mas de tudo aquilo que não faríamos, porém, aceitamos fazer em troca de valores monetários.

...mesmo que às custas de outros valores, estes sim, bem mais sagrados e que nos tornam ainda seres humanos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS