TEMPOS SOMBRIOS 2 A DECISÃO

Alguma coisa estranha começa a tomar forma dentro de nossas sociedades. É elementar que, caso os poderes públicos não façam aquilo para que são pagos, ou esbarrem em tantas dificuldades técnicas que acabam por imobilizá-lo que a população acaba por perder a paciência e tomar para si a responsabilidade em "melhorar" o que sentem que está ruim!   O caso recente daquele menor preso nu a um poste com uma trava de bicicleta dá bem um exemplo disso. Um grupo de "justiceiros" resolveu patrulhar, encontrar, julgar e condenar qualquer suspeito. É não só possível, como também muito provável que encontrem eco e outros grupos se estabeleçam pelo país à margem da lei.  São jovens de classes abastadas que tem pais que podem lhes fornecer ótimos advogados. Assim, sabem que podem usufruir até de certa impunidade. A única coisa que enfrentaram foi a resposta negativa de seu ato de parte da sociedade carioca. Mas muitos, com certeza até que aprovaram, mesmo não confessando publicamente.

No México, a revolta da população com o tráfico foi tão crescente e o governo tão inoperante que agora as milicias armadas criadas pela população e empresários também à margem da lei, foram simplesmente institucionalizadas e seguem agora com o apoio do governo. Essas milicias combatem os narcotraficantes de igual para igual. Não tem que ficar seguindo regras ou normas de conduta.  Se encontram os bandidos, literalmente "eliminam".

Assim, aos poucos os brasileiros vão perdendo a paciência com o poder público que só se preocupa consigo mesmo diante dos resultados de suas atitudes ou falta delas perante às urnas.  Não se pensa mais em Brasil.  Investimentos são feitos somente em condições de curto prazo para gerar mais e mais votos.

É óbvio que esses tipos de "resultados" são notados a princípio, mas não são duradouros.  Os programas assistencialistas que crescem por todo canto, só alimentam uma sensação de que se não fossem eles, estaríamos perdidos.  Com isso, acabam as expectativas, os sonhos e, por fim, só alimentam a dependência progressiva dos cidadãos.

Discute-se política como se discute futebol. Os partidos se transformaram em flâmulas e a militância suas torcidas organizadas que se engalfinham para defender seus deuses e esfolar seus demônios de outras flâmulas.   No meio fica a população esperando para ver algum resultado.  Como o resultado não vem, ou se vem é de curta duração, ai então começam a se questionar.  Ninguém é tão burro que não possa compreender que estão sendo usados e enganados todo o tempo.  Por isso os protestos se avolumam.  Se tornam cada vez mais independentes, sem organização, sem uma pauta precisa, sem comando. Juntam-se a eles os tais black blocs de play-boys doidos por um quebra-pau e está feita a maionese.

O Brasil vai se tornando um barril de pólvora acomodado em berço-esplêndido. A sua volta ,a indiferença, o descaso, e as ideologias mascaradas, brincam com fagulhas e centelhas de forma irresponsável. Os três poderes ; pináculos de sustentação de nossa sociedade, são agredidos, desqualificados, desestruturados, fazendo com que suas fissuras aumentem cada vez mais.

Tudo resultado de um partido político que age como uma verdadeira máfia que protege seus criminosos descaradamente. Antes...muitos ainda acreditavam que pudesse realmente ser uma "alternativa"  inclusive eu mesmo tinha essa esperança, apesar de que bem pequena.  Durante sua "infestação"  amparada em meios democráticos ao qual parecem mesmo querer destruir, perderam muitos de seus membros que criaram vergonha na cara e decidiram sabiamente abandonar o bonde desgovernado e abarrotado de ratos.

A gota d"água foi um partido dito dos "trabalhadores" defender com tanta ênfase um programa que ajuda uma ditadura a manter a "escravidão".  Um partido que dizia lutar pelos direitos dos "trabalhadores", incentivar e fomentar uma leva de escravos sem direito algum em terras estrangeiras.  Tudo isso com a única e exclusiva finalidade de mostrar algum resultado rápido mas sem consistência para eleger mais um membro de suas hordas.

De pensar que até já defendi essa gente!  Mas foi em momentos em que ainda acreditava que poderiam ser a tal alternativa.  O volume de pretensão, arrogância, e completa falta de humildade e "humanidade"  me fez criar essa enorme decepção que vai contaminando a todos. Não há mais justificativa para o que estão fazendo e para o que querem fazer.

Continuarei sim, com meu voto-nulo de protesto por eleições livres facultativas e verdadeiramente democráticas. Só que agora sabendo cristalinamente em quem não deve mais continuar no comando...





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS