CONSPIRAÇÕES DA IRREVOGABILIDADE

Mal as luzes dos holofotes se apagam e novamente começam a ensaiar outras pirotecnías luminosas para algum outro "inocente" ministro!
Agora é a vez do Ministro da Ciência e Tecnología Aloízio Mercadante sentar-se na cadeira da verdade.

Parece que algum "cumpanheiro" andou falando mais do que a boca e "municiou" ainda mais o tal PIG que ativou a oposição "patetal" para sair de sua constânte inércia!

O fato agora é mais antigo, porém, de alguma gravidade.  Quando foram presos aqueles "pobres inocentes" com uma quantía absurda dentro de um hotel, foram considerados então como "aloprados", só que não estavam lá somente contando a bufunfa...Tinham que usá-la para algum fim. Não sería para pagar garotas de programa, afinal, daría para fazer uma festa com elas durante uns dois anos.

Eram para "fabricar" um dossiê contra o candidato Serra (que também não é nenhum anjo ou flôr que se cheire)  e assim eliminá-lo da disputa ao governo do Estado.

Foram pegos com a boca, o rabo, e tudo quanto é orifício na botija. Mas quem tería comandado a ação?
Começam sempre com o maior beneficiado caso o objetivo fosse alcançado.

Como na época não conseguiram provas, o caso foi devidamente arquivado. Pois bem!  Agora aparecem as denúncias, aliás, nem denúncias são, são confissões de um integrante do bando que não sabía que estava sendo gravado. Coitado!!!!

Mas está aí!  Resta agora ao nobre Ministro escolher se vai implorar alguma blindagem ou se posicionar valentemente diante dessas novas ameaças.

Mas com certeza não conseguirá provar a inocência, só a palavra de um contra a de outro...quem sabe algum cargo mais "vistoso" em alguma Estatal, ou qualquer outra coisa do gênero possa fazer com que esse infelíz que soltou o verbo considere que no dia estava completamente bêbado, drogado, e meio pinel.

Assim, também não se poderá provar a culpa, e fica tudo por isso mesmo...

...irrevogavelmente!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

COELHOS NA PISCINA

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS