DELENDA EST CORRUPTUM

Além de público e notório, é também um fato histórico o motivo da queda do grande império romano.
Ele cresceu, cresceu, enriqueceu e englobou boa parte do mundo conhecido. Seus cidadãos vivíam a opulência de um Estado forte, vigoroso, embora às custas de muitos povos considerados então como bárbaros.
Muitos gostam de usar a analogía para agredir o povo americano, bem, uma época diferente, com costumes diferentes, e governos diferentes. No entanto, o que impressiona é a forma como aquele vasto e poderoso Estado sucumbiu às invazões bárbaras.
Historiadores se debruçam em evidências de que a causa maior foi a tão famigerada corrupção!
Roma já não continha os ímpetos de sua elite opulenta. Pecava por deixar de cuidar de suas fronteiras já desguarnecidas e suas legiões encontravam-se à beira da miséria.
Tudo para manter os altos custos da corrupção que nascera e se desenvolvía rapidamente em solo tão preparado durante séculos com poderoso fertilizante, o ouro dos impostos!

Minha analogía simplória sería com uma situação atual, mas a nossa situação!

Nossos valores estão sendo corrompidos, nossa estrutura está sendo menosprezada, nossas instituições estão sendo negligenciadas, nossas leis estão sendo deturpadas, e tudo da mesma forma.

A intocabilidade de nossos políticos chega próxima aos dos senadores romanos da época.

Não basta provar, exibir filmes, depoimentos de pessoas sérias, ou constatar o fato. Tudo fica na mesma com excessão dos custos para o povo!

Estamos presenciando um gato tentando armar um pulo. Um megaempresário do ramo atacadísta tentando na obscuridade penetrar às fronteiras da lei. E como se soube até aqui, com a ajuda, o amparo, e a cumplicidade do poder público que através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, quer liberar não milhões...mas "bilhões" de reais nessa empreitada.

Fico imaginando o sofrimento dos micros e pequenos empresários nesse país que suam para pagar seus custos e geram emprego com tantas dificuldades de crédito observando um negócio desses...ou melhor, uma "negociata" dessas!

Ainda não entendi muito bem como estão fazendo "a coisa" e confesso que tenho até medo de entender.
Já me bastou aquela última do Banco Panamericano!

Mas num momento em que cortes estão sendo feitos em nome de uma suposta "herânça bendíta" , num momento em que não se sabe ao certo se teremos a copa aqui no Brasil, ou as olimpíadas, num momento em que os cofres nunca arrecadaram tantos impostos como nos últimos anos, num momento em que pouco desses impostos realmente retorna em benefícios ao cidadão, num momento em que assistimos incrédulos terrorístas sendo  protegidos por nossa bandeira, e principalmente num momento em que a corrupção se espalha com seus tentáculos em todas as repartições azuis ou vermelhas, chego a me paralizar de indignação.

A meu ver, corremos o séríssimo rísco de acabar antes de ter atingído o ápice da sustentabilidade, seja ela em que nível for.

Aí só restará a vergonha como a última pilastra a ruir!

...Ave Cesar!!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA