AFINAL DE CONTAS. QUEM TEM RAZÃO????

Nos longínguos tempos do antigo ginásio, eu lí um livro chamado "O Gênio do Crime".
Uma historínha sobre um grupo de garotos que se vê repentinamente envolvídos numa investigação sobre fralde em uma empresa. No caso, a Fábrica de Figurinhas Escanteio.
Na história, contratam um detetíve "gringo" que não fala muito bem nosso idioma, mas mantém suas pitadas de humor inteligente.
Durante a investigação, o secretário do dono da fábrica que está sendo lesada, se sente o "politicamente correto", e expressa isso com veemência, e com grande frequência. Toda hora está criticando a atuação das crianças na investigação.
É óbvio que se trata de um drama fictício, mas todos sabemos o quanto ele tem RAZÃO nesse ponto.
Ocorre, que em determinado trecho do romance, um dos garotos, cai nas mãos dos meliantes.
Então, o "racional" secretário, aperta de vez, e solta á todo momento impropérios, e frases como:- "eu dísse que sería assim", - "eu avisei que isso ía acontecer"...e por aí vai.

Me lembro muito bem então da "perda de paciência do investigador "gringo", que disse uma fraze que nunca consegui esquecer.

"-Senhor secretário. Os "chatas" ser bichos muito estranhos, e esquisitos, e estão quase sempre com "razon" ...Mas o mais importante no vida, nom ser ter ou nom ter razon. O mais importante no vida, é NOM SER CHATA!!!"

Minha filhota Jennyfer, discute comigo o tempo todo, e isso há vários anos. Desde que era pequenina. É teimosa, impertinente, questionadora, e profundamente desafiadora! Puxou alguém, (não sei quem).
Só uma coisa faz com que sossegue sobre alguma questão. Quando ela encontra SENTÍDO em alguma coisa. Algo que realmente TENHA SENTÍDO.
Seu raciocínio lógico, não a deixa a mercê de "lavagems cerebrais".

Afinal, a lógica, não vem necessariamente acompanhada da razão. Uma é uma, e outra é outra.
É também óbvio que devería aí se encontrar um certo "equilíbrio", mas isso fatalmente transformaría seu detentor, em possuidor de uma verdade única, e indiscutível.
O fato, é que infelizmente todos nós temos dificuldades em assimilar que não estamos as vezes com a razão, de acordo com a lógica que possuímos, ou vice-versa.
Talvez isso seja um "pensamento fixo" ou também conhecido como "idéia fixa".

Eu por exemplo! Mas apesar de todos os aparelhamentos que tenho feito no meu "desconfiômetro", sínto quando estou prestes a cruzar a fronteira da inconveniência, e de ser "chato".
Assim como minha filha se rende a um bom argumento que faça sentído, estou tentando aprender o significado mais completo do termo "flexibilidade".
Essa palavrinha gostosa de dizer, e um pouquinho chata de escrever, talvez em fim, seja o tão buscado "ponto de equilíbrio", sem pretênsos domínios de "verdades".

...talvez!


Acham isso lógico, ou racional?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA