POR QUE OS SONHOS DEVEM SER COMPLEXOS?

Nessa última semana, reuní meus funcionários, e fiz uma proposta.
Após um levantamento de produção, em que o tempo, o desânimo, e as dificuldades com o equipamento novo atrapalharam bastante, cheguei a estipular uma quantia produtíva para cada um. Essa quantía sería a básica, sendo que já me perguntaram se depois de atingí-la, poderíam ir embora!
Bem...Eu tive que rir! Nada como um pessoal "vestindo a camisa"!
Disse que sim! Poderíam, mas se ao invés disso continuassem, cada unidade produzída, eu iría pagar a mais!
Acertei o valôr, e eles então fizeram A MÁGICA!
A mágica da "produção inacreditável".
Já é a segunda vez que faço o mesmo. O resultado é sempre esse. Um aumento de mais de 100% sem perda de material, sem discussões, sem perda de tempo, e no fim, todos felízes.
Apresentei o "projeto" para o meu parceiro, e ele a princípio ficou em dúvida, mas logo no segundo dia aprovou.
Esse é o ponto positívo.
O ponto negatívo, é que depois de um certo tempo, o funcionário terá direito de me processar, e me colocar na justíça cobrando esses valôres "a mais" como DIREITO ADQUIRIDO.
É difícil tentar ser justo assim. Mais uma vez, a bendíta CLT!

Tenho funcionários mistos. Parte são egressos, outros não.
Quero discutir com eles sobre valôres, produção, essas coisas, mas vem então as inacreditáveis determinações jurídicas, e descambam tudo.
Sei que todos tem direitos. Sei das questões de proteção ao trabalhador. Mas num mercado competitívo, isso atravanca o desenvolvimento de qualquer empresa. Torna ela presa às burocracías, e entraves que mais prejudícam do que ajudam ambos os lados.

Mas vou correr esse rísco. Já corrí no passado, e vou continuar sonhando.
Nunca ninguém me processou, pois sabem que cumpro o que prometo, não o que o sindicato "impõe".

Simples assim! Sem papeladas, sem complicações, e complexidades. Apenas um sonho de olhar "olho no olho", e discutir os termos baseados nos acordos verbais, e nas palavras de quem ainda acredíta que possuem valor.

Comentários

  1. É Robson, esse lance da CLT também me incomoda muito, por isso vou colar aqui no comentário o que já conversamos por e-mail. Vai lá:

    Pois é, a CLT é mesmo uma grande enganação. Não nego que tem lá suas vantagens, mas é, sem dúvida alguma, uma das principais culpadas pela proliferação de trabalhadores sem vontade e sem talento. Como você disse, os encostados. Dizem que a CLT é um direito do trabalhador, mas isso é uma mentira, ela nos aprisiona e nos limita de formas muito desumanas, e nos leva a vender o nosso tempo barato demais, nos deixa sem opções. Graças a CLT, tenho que ficar, no mínimo, 10 horas do meu dia presa aqui, com ou sem serviço pra fazer. Os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março aqui são simplesmente mortos, não há nada para se fazer, simplesmente nada, mas sou obrigada a ficar aqui por 10 horas no mínimo, sentada diante do computador, fingindo que trabalho. Esse tempo poderia ser melhor aproveitado, muitos problemas poderiam ser resolvidos se existisse uma flexibilização, e também a renda seria melhor distribuída se o pagamento fosse por produção, como você disse. Assim, as pessoas se sentem mais úteis, mais motivadas e mais valorizadas, têm vontade de trabalhar, e bem. É tudo uma grande burrice, se bem que a gente sabe que isso tudo é sim um mecanismo de exploração né: você mantém a pessoa presa, sob controle e ainda limita sua atuação e também seus ganhos. Que absurdo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA