TERCEIRO TESTAMENTO

Existe algo em nós que se sobrepõe aos vários universos, ou multiversos.  Não acredito que somos apenas esse composto biológico material.  Todos tem ciência disso e claramente é exposto nas mais diversas religiões. Uns chamam de alma, outros de espírito, ou simplesmente energia.  O fato é que essa energia (como também gosto de chamar), é eterna.  É ela que nos faz sermos eternos como a origem sem fim.

Só vivemos uma única vez sim.   Mas não acredito que se refiram a vida física como a única vida.  A vida é eterna e passamos períodos em pontos diversos do cosmos.  Nossa única vida, é salpicada de experiências que extrapolam por existências corpóreas ou etéreas infindáveis. Isso é que é maravilhoso!

Somos também, e por um motivo lógico, detentores de um poder imenso ao qual não sabemos usar, ou sequer temos uma noção precisa de seu potencial.  Pensadores, poetas, lúdicos, magos, enfim, uma infinidade de outros seres já passaram por aqui e deixaram, cada qual, suas impressões próprias sobre esse poder!  A ciência busca por diversos caminhos uma explicação, um sentido para que possa finalmente aceitar essa realidade.

Somos emissores e receptores dessa força.  É ela que nos faz sermos o que somos, sentir o que sentimos, para que possamos desenvolver nosso autoconhecimento evolutivo.  Não há melhores nem piores e sim atitudes e intenções.  É como um jogo bem complexo....complexíssimo, para nossos entendimentos atuais, já que as religiões servem como um complicador à parte!

Tudo aquilo que nos limita, nos atrasa!  Não estou me referindo à moral, mas a conceitos que mudam com o passar do tempo evolutivo e requerem sempre atualizações para que se mantenham coerentes com o tempo e local em que vivemos.  Vejo nas passagens bíblicas do Velho Testamento muitos desses absurdos. Não existe um Deus bondoso, mas um Deus ciumento e vingativo.  Tanto que houve a necessidade evolutiva do Segundo Testamento.  Embora precisemos mesmo agora de um Terceiro Testamento.

Nele, as coisas ficam mais claras, mais objetivas, mais atualizadas e sem tantos limitadores de energia!

Eu me sinto expansivo nesse sentido!  Não costumo aceitar os limitadores. É certo que fui criado dentro de um conceito ainda profundamente enraizado nele. Meus valores mais íntimos são resultados desse processo ao qual não culpo ninguém.  São frutos de uma época e não das pessoas.  Mas minhas experiências em expandir, são sempre limitadas por aquele pesado sentimento de culpa *.  Daí a importância maior em nossas vidas.  Poucas pessoas conseguem realmente se perdoar.  Dizemos que perdoamos os outros, e isso é mais fácil do que perdoar a nós mesmos!  E o sentimento de culpa é desastroso.

Porém, faz parte do tempo e do jogo.  O mundo está sofrendo mudanças muito rápido.  Mudanças físicas e energéticas começam a afetar o clima nos mostrando que precisamos encontrar esse Terceiro Testamento.

Com certeza não serão anjos celestiais que nos trarão as novas revelações, mas a ciência e a religião terão que se adaptar às novas realidades que se apresentarão muito em breve.  Nossa sobrevivência depende disso.  Religiões dividem;  somente a consciência nos une.  Ela é que nos empurra.  Ela é que nos faz crescer e evoluir.  Todos temos essa consciência.  Aquela que nos diz o que fazer e como fazer.  Embora o fanatismo religioso ainda se  debata em estertores moribundos, iremos sim, atingir o outro nível.

Não é questão de progressismo nem reacionarismo.  Isso já é do campo ideológico.  Nossa consciência sempre existiu e sempre existirá.  É imutável.  A questão é...

... estamos prontos pra ela???



* nota!  Sentimento de culpa que sempre se revela em sonhos constantes desde a infância até hoje, de poder voar, mas sempre estar preso à pouca altura por um emaranhado de cabos elétricos.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA