QUANDO O CONSUMIDOR É CONSUMIDO

Para ser consumidor, basta estar vivo. Consumimos tudo o que exíste, até nós mesmos. Só exíste uma exceção, os partídos políticos!
Esses sim, consomem os consumidores.  Seus representantes adquirem uma certa "aura" de respeito imposto por critérios estabelecidos por eles próprios, e dessa forma se tornam praticamente inimputáveis.

Visitando diversos blogs na internet, dá pra se notar claramente o quanto isso se torna cristalíno e abrangente.
Os times de futebol também despertam a mesma paixão, mas trazem em troca a diversão e o entretenimento, enquanto que os "passionais" partídos políticos levam tudo, e nada deixam em troca a não ser decepção e quem sabe um falso contentamento.
Vendem ilusões de que quando no poder, "lutarão" para melhorar as condições administratívas do país, do estado, ou do município, mas quando lá se instalam....bem!!!!!!!
Reconhêço que não é uma tarefa das mais fáceis, no entanto, qualquer um pode administrar sob determinadas condições. Tanto que alardeiam que um simples torneiro mecânico pode muito bem administrar um país, ou um palhaço praticamente analfabeto se portar devidamente dentro dos complexos trâmites parlamentares.
Um político atua quase como um juíz. Um "bode expiatório" nos casos do executívo. São garotos propaganda, e nada mais!
Se dá certo, tudo bem. Se não, a culpa nunca será dele, ou dela. A coisa mais rara que exíste, se é que existe, é um governo aceitar que ERROU. Que cometeu um erro de avaliação, ou qualquer outro nome que possa enfeitar o mesmo.
Nem mesmo quando são flagrados em evidente delíto, aceitam que cometeram o mesmo.
Ao contrário de países onde muitos desaparecem da vida pública, ou até mesmo da própria vida pela desonra causada a sí próprio, e aos representantes dos mesmos.
Na internet a briga estúpida continua. Partidários de FHC atacam Lula, e os de Lula atacam FHC, como se não existíssem outros ex-presidentes em nossa história.
Na época de FHC quase não havía internet, mas agora há, e levam isso como desafôro pelo fato de o pseudo-consumidor de ideologías, poder agora soltar a sua voz, ou a sua opinião escrita.
Levam isso como uma disputa entre um e outro, e não se preocupam de verdade com a real situação do país.
O Brasil sempre teve chances, e continua tendo uma atrás da outra de ser o país do presente, mas por entraves que eles próprios definem, vão empurrando tudo com a barriga...a nossa barriga obviamente.
Agora tivemos um "governo do povo"...QUE POVO????  O povo dos banqueiros que faturam cada vez mais? O povo "daselites" que continuam com mais destaque?
Não...decerto estão falando daqueles que sairam da mais absoluta miséria em um país rico.
Nada mais justo, porém, com o custo aplicado que não se compatibiliza com o tão alardeado benefício.
Um presidente que sai com altas taxas de popularidade, mas que discretamente reconhece os erros que cometeu através de uma "sombra" que busca amenizá-los. Um excelente método de enfiar o rabo no meio das pernas sem que ninguém perceba. Poupa a própria imagem, e expôe a de outra pessoa que tem por objetívo arcar com todos os custos e desmandos de seu criador. Essa criatura logicamente ficará apenas como uma "ilustração" temporal. Os objetívos parecem estar mais além. São objetívos puramente políticos, e não para o povo, mas para enaltecer os próprios egos inflados!
Dilma Roussef venceu sim, mas por margem que não agradou seus pares. Não esperavam realmente aquele resultado. Isso com certeza alterou seus planos, ou no mínimo os adiou.
Estou tão somente fazendo uma suposição agora, mas tudo depende de como as coisas irão acontecer daqui pra frente.
O governo busca se envolver numa "aura" de austeridade depois que a jaca foi pisada.  Busca alcançar aqueles que deixaram de acreditar neles, para que agora acreditem. Tudo isso pra mim é "método".
Pura enganação, e ostensíva pratica de hipnotísmo das massas.
Sempre perpetuam nas mentes dos nossos jovens a "potencialidade" de um país que há muito tem condições de ser um dos maiores do mundo, mas so não o é, por "elles" aplicarem fórmulas inócuoas que sempre são vendidas como "milagrosas".

Dilma, está sendo a versão feminina do tal "boi-de-piranha", que não vou colocar o têrmo de gênero, para não cair como uma ofensa chula!

A votação do novo salário mínimo foi apenas um teste para saber se o tal "método" dá certo. E deu.

O produto está sendo criado, e está quase pronto para nos consumir devidamente.

...e muitos irão aplaudir enquanto são digerídos...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TIJOLO ECOLÓGICO - PROBLEMAS COM UMIDADE NA CONFECÇÃO

O CIDADÃO, O SÚDITO E SEUS ORIFÍCIOS

COELHOS NA PISCINA